PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Amigo maquiador defende Gagliasso após posts homofóbicos: "Não é perfeito"

Renner Souza e Bruno Gagliasso - Reprodução/Instagram
Renner Souza e Bruno Gagliasso Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL

06/07/2018 18h52

Renner Souza, maquiador queridinho de muitos famosos, usou seu Instagram nesta sexta-feira (6) para defender Bruno Gagliasso, de quem é muito amigo - e de sua mulher, Giovanna Ewbank -, após publicações antigas do ator com piadas homofóbicas e misóginas contra lésbicas, "viados" e "mulher feia" terem sido "resgatadas" por seguidores. 

"Nós, gays, vivemos com o preconceito e discriminação todos os dias de nossas vidas, nós podemos falar sobre, porque nós sentimos. Mas eu acredito que 'conceitos' mudam. Veja bem, não estou falando de 'pré-conceitos”, estou falando de 'conceitos', pois conheço o Bruno Gagliasso há 10 anos e posso dizer que ele nunca foi preconceituoso, muito menos homofóbico", escreveu Renner na legenda de uma foto em que aparece abraçado com Gagliasso.

O maquiador continuou o post. "Ninguém é perfeito, ele não é perfeito, eu não sou perfeito, mas sei que o Bruno é uma pessoa boa que procura sempre melhorar como marido, como pai, como filho... melhorar como ser humano! E estou aqui pra apoiar meu amigo querido, um irmão que a vida colocou em meu caminho, e dizer que eu sei quem você é, e pedir que perdoe esse julgamento que estão fazendo de você. Te amo", declarou.

Gagliasso também se retratou. "Estou aqui em 2018 respondendo com minhas ações e atitudes por quem já fui também em 2009 e mesmo antes disso. De alguma forma todos estamos. Não é passando o pano no preconceito, mas sim passando tudo a limpo, que o mundo vai se tornar um lugar melhor", disse.

Boicote a youtuber

A polêmica com o ator vem logo depois de ele e Giovanna Ewbank pedirem boicote a Júlio Cocielo,  após o youtuber ter feito uma série de comentários considerados racistas no último sábado (30). Após a partida entre França e Argentina pela Copa do Mundo, o influenciador escreveu em seu Titter sobre o jogador Kylian Mbappé, da seleção de futebol francesa: "Mbappé conseguiria fazer um arrastão top na praia hein".

Com a repercussão do caso, o rapaz apagou as publicações e fez um pedido de desculpas. "Não existe justificativa, isso me fez me sentir muito mal só de imaginar ter sido uma pessoa escrota. Arrependido e arrependido. Lição pra vida! Nunca mais se repetirá. Peço desculpas publicamente por ter ofendido inúmeras pessoas", escreveu Cocielo. 

O youtuber também perdeu contratos publicitários após o ocorrido. Procurado pelo UOL, o Itaú informou que encerrou a campanha que tinha com o youtuber, que participou de uma campanha do banco para a Copa do Mundo. "O Youtuber citado não faz mais parte de qualquer peça de comunicação de nossa campanha. Reforçamos que o Itaú repudia toda e qualquer forma de discriminação e preconceito. Esperamos que o respeito à diversidade sempre prevaleça", diz o comunicado.

Na peça publicitária em questão, Júlio fazia uma rápida aparição, ao lado de outras pessoas. 

O site Submarino, que também possuía vínculo publicitário com Júlio, também repudiou a atitude do youtuber. "Submarino repudia veemente qualquer manifestação racista. A marca esclarece que contratou uma agência de publicidade para realização de campanha pontual com influenciadores, dentre eles o Cocielo, e a campanha já foi retirada do ar", declarou a empresa ao UOL.  

Famosos