Topo

Segundo Sol

Traficante gato de "Segundo Sol" já foi Cazuza e príncipe em trama bíblica

Divulgação/Montagem UOL
Osmar Silveira como Joaquim em "O Rico e o Lázaro" e atualmente, enquanto vive Narciso em "Segundo Sol" Imagem: Divulgação/Montagem UOL

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

09/07/2018 04h00

Osmar Silveira passou da água para o vinho na televisão. De antigos palácios, ele foi para as ruas movimentas de Salvador; as túnicas luxuosas foram trocadas por looks descolados. Deixando para trás o príncipe Joaquim de “O Rico e Lázaro”, ele abraçou o sedutor Narciso, um traficante de drogas em “Segundo Sol”.

O ator estava terminando sua segunda novela bíblica na Record quando foi procurado por uma produtora de elenco da Globo. O autor da trama das 21h, João Emanuel Carneiro, e o diretor artístico, Dennis Carvalho, gostaram do perfil e o chamaram para a produção.

Ele conta que a transição entre os personagens não foi tão simples, mas ele conseguiu encontrar um equilíbrio. “A principal dificuldade foi a linguagem. [O Rico e Lázaro] se passava milhares de anos atrás, era uma outra forma de falar. E eu fazia um príncipe", lembra. "O Narciso tem essa coisa mais moderna. O que mais me assustou no princípio foi isso.”

Reprodução/Instagram
Osmar Silveira em um de seus cliques no Instagram, por meio do qual recebe diversos elogios Imagem: Reprodução/Instagram
Cazuza

Aos 30 anos, Silveira construiu uma carreira no teatro e participou de produções como “Sonho de uma Noite de Verão”, de Shakespeare, e “A menina e o Vento”, de Maria Clara Machado.

O divisor de águas foi o espetáculo “Cazuza: o Musical”. Na peça, ele deu vida ao protagonista, atuando como stand-in (substituto) de Emílio Dantas, titular do papel e protagonista de “Segundo Sol”.

"Foi uma boa coincidência a gente se encontrar agora, em outra fase de carreira, um pouco mais maduros. Já se passaram dois anos desde o fim do espetáculo. Tenho tido mais oportunidade de me relacionar com o Emílio, de conhecê-lo. Agora temos tempo pra trocar uma ideia. Tenho muito orgulho de ter sido 'stand-in' dele. O Emílio é um grande ator. Me espelhava muito no Cazuza dele.”

Foto Rio News/Divulgação/Montagem UOL
Emílio Dantas e Osmar Silveira viveram Cazuza no mesmo espetáculo no teatro Imagem: Foto Rio News/Divulgação/Montagem UOL

“Espero que algum dia esse musical volte, é um trabalho muito bonito. É muito difícil você dar vida a uma pessoa que já existiu. Era uma grande responsabilidade, mas o saldo foi muito positivo. As portas se abriram para minha carreira”, completa o ator.

Novo casal?

O personagem de Osmar começou a se envolver com Manuela (Luísa Arraes), antes ele namorou a irmã dela, Rochelle (Giovanna Lancelotti).

O ator não sabe se o romance vai engatar de verdade e vê afinidades com a filha de Luzia. “Narciso e Manuela têm coisas em comum, e não estou falando da questão das drogas. Os dois têm pontos de sofrimento em comum.”

Apesar de atitudes equivocadas, ele acredita que Narciso não é uma má pessoa.

Reprodução/Globo
Osmar Silveira e Luísa Arraes em cena de "Segundo Sol" Imagem: Reprodução/Globo

“Ele erra, está em uma 'vibe' errada. Em algum momento a ficha dela vai cair. Acredito na verdade dele. Tento dar uma humanizada, não acredito que o ser humano seja 100% bom ou 100% mal. Trazer esse lado humano deixa o personagem mais verdadeiro. Acredito que, apesar de tudo, ele tem um bom coração."

Osmar chama atenção pela beleza e diz que fica lisonjeado com os elogios.

“Não me incomodo com os comentários que as pessoas fazem. Até porque na grande maioria são elogios que vem através da internet, e é bom pro ego receber um elogio. Sou muito tímido. O Osmar pessoa física é muito tímido. Se fosse pessoalmente, se recebesse todos esses elogios que leio, talvez ficaria um pouco mais acanhado. Quem não gosta de receber um elogio?"

Newsletters

Mauricio Stycer traz análises exclusivas sobre TV e Famosos.

Quero receber