Topo

Famosos

Paloma Tocci relembra dificuldades na gestação e parto: "Tive hemorragia"

Reprodução/Instagram
Paloma Tocci na hora do parto de sua filha, Maya Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL

12/07/2018 11h58

A quinta-feira (12) é dia de festa para a jornalista Paloma Tocci, do "Jornal da Band", que completa 36 anos. Na ocasião, ela aproveitou para dividir com os fãs as dificuldades que enfrentou durante a gestação e o parto de Maya, sua primeira filha com o empresário Felipe Maricondi, que nasceu no dia 18 do mês passado. .

Em um sincero desabafo, ela contou que durante a gravidez passou por momentos complicados. "Foram 3 sangramentos, inserção de placenta baixa diagnosticada, repouso total, mais de três meses em casa. A minha pressão foi nas alturas - e realmente foi muita pressão mesmo. O sonho do parto normal ia por água abaixo, e ainda teria que pensar em uma data, hora para fazer a cesárea", falou.

Em 17 de junho, véspera de dar à luz, um grande susto minutos antes de ir para o hospital. "Ao deitar na cama, por volta das 22:30, aquela sensação incontrolável: a bolsa havia estourado. Levantei e falei para o meu marido: 'vou tomar uma ducha e vamos para o hospital'. Quando tirei a calça, sangue, muito sangue. Peguei uma toalha e fomos direto para o hospital. Cheguei no hospital com hemorragia.A placenta que estava baixa, descolou e com isso estourou a bolsa - A indicação de repouso para placenta baixa é por causa desse risco que leva ao parto prematuro! Apesar do susto, Maya estava bem, com os sinais vitais perfeitos.  Meu médico chegou e fomos para a cesárea de emergência. Maya escolheu vir à 00:39 do dia 18/06/2018! Geminiana com ascendente em Áries! Lua em Leão! Adorei essa mistura", disse.

Paloma contou também que sofreu muito logo após a filha nascer.

"Ao longo desses dias não preguei o olho. Deitada na cama, pensei: 'minha filha está na UTI e eu aqui tentando dormir? Impossível'. Subi na madrugada mesmo para ficar com ela lá na UTI. ali já a colocaram no meu peito. Estávamos juntas. Felipe, o papai, deu um exemplo de amor, dedicação, maturidade, força. Foi meu pilar nesses dias tão difíceis. Minha filha, você chegou e juntos já encaramos nossa primeira batalha: com muito amor, coragem, segurança. No fim, aprendi que realmente não é preciso estar no controle de tudo. É preciso confiar. E eu confiei muito em Deus e em você. Obrigada, Maya", concluiu.