PUBLICIDADE
Topo

Final da Copa tem choro de Casagrande com Galvão e despedida de Arnaldo

Reprodução
Imagem: Reprodução

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

15/07/2018 14h22

Galvão Bueno e Casagrande foram às lágrimas ao final da transmissão da final da Copa do Mundo. O comentarista comemorou o que chamou de "Copa mais importante da minha vida", pois conseguiu permanecer sóbrio durante todo o seu período. Ao chorar, fez o narrador se emocionar também. Além disso, o comentarista de arbitragem Arnaldo Cezar Coelho anunciou sua despedida das transmissões, em mais um momento emocionante, ao vivo.

"Galvão, tudo isso que você falou realmente aconteceu e para mim é a Copa mais importante da minha vida porque eu tive uma proposta quando eu saí do Brasil, que era sair para uma Copa do Mundo pela primeira vez sóbrio, permanecer sóbrio e voltar pra minha casa sóbrio. Então, estou muito feliz", disse Casagrande, que teve anos de problemas com álcool e drogas.

"Assim você chora e me faz chorar também", afirmou Galvão. "Parabéns, Casa, que Deus te abençoe".

Em 1º de junho, Casagrande havia publicado sobre seu desafio: "É a primeira Copa do Mundo que estou indo totalmente sóbrio, vou ficar totalmente sóbrio lá e vou voltar totalmente sóbrio também. É aí que vou me sentir um Campeão do Mundo", disse, à época

A transmissão não mostrou o narrador e o comentarista, mas foi possível ouvir as vozes embargadas, na tentativa de controlar as lágrimas. Foram precisos alguns segundos até Galvão voltar a falar e se direcionar a Arnaldo. "Vamos lá, tem muita coisa para acontecer. Muitas lágrimas vão rolar ainda."

LEIA TAMBÉM

Despedida de Arnaldo

De surpresa e também comovido, Arnaldo disse que irá se dedicar à família e aos seus negócios e que deixa as transmissões e a cansativa rotina de viagens.

"Eu tive minha fase como árbitro e cheguei a apitar uma final de Copa. Tive minha fase de comentarista. E preciso dizer que está chegando ao fim esta minha fase. Tenho novos projetos. A Globo está de portas abertas e sei disso. Mas quero descansar um pouco, é uma vida muito fatigante. Quero me dedicar à minha família e meus negócios."

Galvão usou um dos seus famosos bordões para brincar com o amigo. “Pode isso, Arnaldo? Pode, você pode tudo que você quiser”, disse. Emocionado, o narrador agradeceu pelos 30 anos e 8 Copas de parceria e disse ter aprendido muito com o ex-árbitro. 

"Obrigado por esses 30 anos ao meu lado. Obrigado por tudo que me ensinou, pelos conselhos que me deu e pela amizade. Você tenha certeza de que abriu uma estrada nova, para uma nova profissão como ex-árbitro de futebol. Você é o grande Arnaldo Cezar Coelho."

Televisão