PUBLICIDADE
Topo

Televisão

"A Nazaré ganhou da Heleninha", diz Renata Sorrah sobre sucesso com público

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

15/07/2018 04h00

No ar na reprise de "Vale Tudo" como a problemática Heleninha Roitman e, a partir do dia 30, em "A Indomada", como a prostituta Zenilda, ambas no canal Viva, Renata Sorrah relembra com prazer sua parceria com o autor Aguinaldo Silva.

"É quase que um festival Aguinaldo e Renata. Toda vez que consigo ver 'Vale Tudo' é um prazer imenso porque é uma novela incrível, muito bem feita, prazerosa. Acho muito interessante que é uma novela de 30 anos atrás e a gente vê que ela continua contemporânea. As cenas são incríveis, tudo é bom, a diversão, o figurino, os atores, a iluminação. Parece uma coisa de agora", lembra.

"Vale Tudo" foi escrita por Gilberto Braga, Leonor Bassères e Aguinaldo em 1988 e está em reprise pela segunda vez no mesmo canal, marcando os 30 anos de sua estreia.

"Acho ótimo me ver no passado, até me surpreendo e falo: 'Puxa, como eu era boa'. Vejo como faço a cena e adoro. Outro dia me vi em 'Vale Tudo', me achei fazendo a cena tão bem", conta.

Corrupção e falta de ética eram um dos temas principais da trama, que falava sobre a inversão de valores no país na década de 80. "Infelizmente o Brasil está parecido com o que era nessa época".

Aos 71 anos e com mais de 31 novelas no currículo, Renata Sorrah é uma atriz que faz falta ao público. Aguinaldo inclusive a queria em sua próxima novela, "O Sétimo Guardião", que substituirá "Segundo Sol", revivendo Nazaré Tedesco, mas o papel não vingou. 

Sorrah prefere não entrar em detalhes, mas confirma que a volta de Nazaré em "O Sétimo Guardião" foi descartada. "A gente achou melhor não fazer."

A vilã de "Senhora do Destino", que foi reprisada pela segunda vez no "Vale a Pena Ver de Novo" no ano passado, está na memória do público. "Ela continua muito viva por causa dos memes. Acho engraçadíssimo, são delicados. O rapaz que fez o perfil Nazaré Amarga é ótimo. Não vejo muito redes sociais, mas não me chateia."

Foi Nazaré que livrou Sorrah do fantasma de Heleninha. "A Nazaré ganhou da Heleninha. Mas, 30 anos depois, tem geração que nem viu a novela e fala: 'Hoje vou dar uma de Heleninha'", diverte-se.

A atriz destaca a importância do papel social das novelas e diz que se "Vale Tudo" fosse gravada hoje, deveria ser feita da mesma forma, retratando o problema de alcoolismo de maneira bem real para levar telespectador a refletir sobre o tema na sociedade. Ela acredita que a arte precisa ter liberdade para falar sobre assuntos diversos.

"A Nazaré era muito mais politicamente incorreta, o que é maravilhoso. A gente não pode botar na arte esse politicamente correto demais porque senão perde a humanidade. Não pode ser assim. Você perde a discussão sobre o assunto. A Heleninha vai pro AA [Alcoólicos Anônimos], ela só consegue se curar lá. Na época da novela, várias pessoas me escreviam dizendo que tinham essa doença, eram alcoólatras e, por causa da novela, voltaram a se cuidar."

"Por causa do alcoolismo, ela jogava tudo por água abaixo: o casamento, o filho. Ela foi até o fundo do poço. É muito real e, nessa época, o que eu achava bacana é que não era uma bandeira. Isso que era muito bem escrito", avalia.

A atriz chegou a frequentar algumas reuniões do AA com o diretor Dennis Carvalho como preparação para a novela. "Havia mulheres no fundo do poço, tinha uma que, nunca me esqueço, era rica feito a Heleninha, classe alta e dizia: 'Não me joguei na sarjeta, mas caí nos tapetes persas da minha casa'. Ela perdeu tudo."

"A Indomada"

Em "A Indomada", Renata interpreta Zenilda, dona do bordel da fictícia Greenville. A personagem, vista por ela como uma mulher forte e livre, tinha um embate com Altiva (Eva Wilma) e a atriz lembra uma das cenas que mais gostou de fazer.

"Tinha um ponte, cada uma de um lado dizendo barbaridades uma pra outra. A Altiva fazia parte daquelas mulheres bem carolas de uma cidade do interior, cheias de preconceito, racistas, homofóbicas, pessoas que são horríveis. A Zenilda era uma mulher livre, afetuosa, acolhedora. Era uma luta interessante."

Nazaré Tedesco (Renata Sorrah) em "Senhora do Destino" (2004) - TV Globo - TV Globo
Nazaré Tedesco (Renata Sorrah) em "Senhora do Destino" (2004)
Imagem: TV Globo

Renata estreou na TV em 1969 na novela "Um Gosto Amargo de Festa", exibida na TV Tupi. Ao analisar sua trajetória, a atriz vibra com as possibilidades de viver personagens tão distintos na TV.

"A primeira vez foi em 70. Tenho muito orgulho de tudo que fiz no teatro e na TV. São raras as coisas que falo: 'Não amei tanto'. Geralmente gosto dos personagens. 'A Indomada', 'Pedra sobre Pedra', 'Roda de Fogo', todas as que fiz com Aguinaldo. Lá no começo, 'O Primeiro Amor', 'Corrida do Ouro'. Gostei de fazer tudo. Tem umas que fizeram mais sucesso de público, tipo a Nazaré", conta.

Fora da TV, Renata não para de trabalhar. Ela está em turnê com a peça "Preto". "É sobre diferenças de gêneros, de raça. Fala sobre a dor do outro. A gente já viajou para a Alemanha, França e vamos para um festival da China ano que vem. É a Companhia Brasileira de Teatro que trabalho há seis anos e fico muito feliz de estar agora fazendo uma coisa tão bacana."

Vovó saudável

Renata Sorrah, em 2017, com os netos Miguel, Betina e a filha Mariana - Willian Oda/Ag.News - Willian Oda/Ag.News
Renata Sorrah, em 2017, com os netos Miguel, Betina e a filha Mariana
Imagem: Willian Oda/Ag.News

Mesmo com tanto trabalho, ela encontra sempre um tempo para se divertir com os netos Miguel e Betina, filhos de Mariana, sua filha com o diretor Marcos Paulo, que morreu em 2012.

"Só fico com pena do Marcos Paulo não estar vivo para estar junto comigo vendo esses netos incríveis."

Renata diz que a genética é um fator importante para mantê-la ativa, saudável e com sede de trabalho. Ela se cuida com alimentação saudável, pilates e exercícios aeróbicos na academia. "É genético, meu pai morreu com 101 anos, era alemão, tinha uma saúde incrível, tanto na cabeça como o corpo, ele era industrial, trabalhou até 100 anos".

Para quem está saudoso de vê-la na TV, a boa notícia é que a atriz já está reservada para um novo projeto na Globo, que deve estrear no ano que vem.

Televisão