Topo

Famosos

Cantora Tiê diz que desenvolveu vitiligo após sofrer abuso na infância

Reprodução/Instagram
A cantora Tiê Imagem: Reprodução/Instagram

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

29/08/2018 15h31

A cantora Tiê, 38 anos, tem vitiligo, doença que causa a perda de coloração da pele, desde os 11 anos. Ela afirma que desenvolveu a doença após o trauma de sofrer abuso sexual de uma pessoa próxima.

"Há quem diga que o vitiligo não é apenas sobre um gatilho emocional, mas comigo foi. A mancha veio exatamente depois do que me aconteceu", contou ela à revista "Marie Claire".

Tiê ficou mais conhecida com a música "A Noite", tema de Mari, personagem de Bruna Marquezine em "I Love Paraisópolis" (2015).

Apesar das causas do desenvolvimento do vitiligo serem imprecisas, ela diz que passou a se conhecer melhor na busca de um tratamento.
 
"A gente faz de tudo pra saber como curar, reverter. Em meio a tanta tentativa, visitas a diferentes médicos e anos de estudo, fui descobrindo muito de mim mesma. Cheguei na raiz do meu vitiligo, e, para mim, está naquele abuso".

Na entrevista, a cantora não se aprofundou sobre o trauma de infância e contou que aos 24 anos passou a encarar melhor a doença e se importar menos com as manchas espalhadas pelo seu corpo.

"Eu tinha um brechó na época com uma luz negra no banheiro. Naquela luz, comecei a olhar diferente para as manchas, vi que mudavam de lugar conforme o meu humor. Fui encarando cada uma como parte do que sou. Aprendi a tratar o vitiligo com carinho. Ele faz parte dos meus traumas e descobertas. Ainda hoje, quando estou cansada ou nervosa, ele fica nítido. E tudo bem. Não me dói mais".