Topo

Televisão

Morre aos 92 anos a atriz Beatriz Segall, a Odete Roitman de "Vale Tudo"

Do UOL, em São Paulo

05/09/2018 13h52

A atriz Beatriz Segall morreu por volta das 12h30 desta quarta-feira (5), aos 92 anos. A causa foram problemas respiratórios. Ela estava internada no hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde o corpo será velado. A atriz havia sido internada em agosto após passar mal em casa por conta de uma crise respiratória e chegou a ter alta. Ela voltou ao hospital por conta de uma pneumonia.

Segundo a assessoria de imprensa do hospital, o velório será realizado a partir das 19 horas na própria instituição e a cerimônia de cremação ocorrerá nesta quinta-feira (6), no crematório Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. 

Beatriz Segall nasceu dia 25 de julho de 1926 no Rio de Janeiro. No início da década de 1950 ganhou uma bolsa para estudar teatro e literatura em Paris e passou a se dedicar à carreira. Foi na capital francesa que conheceu o marido, Maurício Segall, filho do pintor judeu lituano Lasar Segall e da tradutora Jenny Klabin, com quem se casou em 1954 e teve três filhos, Sérgio, Mário e Paulo.

Leia também

Ela estreou no cinema em 1950 no filme "A Beleza do Diabo", de Romain Lesage, e na TV em 1956, com a novela ?Pollyana?, na TV Tupi. Deste então, não parou mais.

Beatriz interpretou personagens marcantes, como Lourdes Mesquita, de "Água Viva", em 1980, mas foi como Odete Roitman, em "Vale Tudo", de 1988, na Globo, que a atriz imortalizou uma das maiores vilãs da história da televisão brasileira. A novela está sendo reprisada atualmente pela segunda vez no canal pago Viva para comemorar seus 30 anos.

Em 1992, Beatriz Segall viveu Stella na novela "De Corpo e Alma" e emocionou o Brasil com sua homenagem à atriz Daniela Perez, protagonista da novela que foi assassinada naquele ano pelo colega de elenco Guilherme de Pádua e mulher dele na época, Paula Tomáz. Outro papel marcante dela foi a refinada Clotilde Jordão, em "Anjo Mau", mentora da protagonista, a babá Nice, defendida por Glória Pires.

Depois desta novela, a atriz deixou a Globo e preferiu se afastar da TV. Em 2006, ela aceitou o convite da Record para fazer "Bicho do Mato" e viver a antagonista Bárbara, uma avó fria e sem coração que vivia em guerra com sua neta por não viver dentro do padrão da alta sociedade. Beatriz voltou para a Globo em 2011 na série "Lara com Z" e um ano depois atuou em "Lado a Lado".

"Não tenho medo da morte"

Em entrevista ao UOL em 2014, a atriz, então com 88 anos, disse não ser uma pessoa religiosa e que não temia a morte. "Não tenho medo da morte, mas tenho medo de morrer. Tenho medo que a morte não seja rápida e sem eu perceber."

Beatriz também falou sobre o fato de ter ficado marcada por Odete Roitman, e disse que já não se incomodava de ser reconhecida pela vilã de "Vale Tudo". "Me chamam muito de Odete nas ruas, principalmente, nas lojas. Mas não ligo mais. No Brasil se vê muito mais novela do que se vai ao teatro, se fossem ao teatro teriam muito mais nomes para me chamarem. O que incomoda é que esse que esse papel não é o único, mas ficou muito marcado".

Em 2013, ela tropeçou em uma calçada da Gávea, na zona sul do Rio, e ficou pelo menos 20 dias em casa para se curar de um grande hematoma em seu rosto. "A cidade do Rio de Janeiro está abandonada, muito suja", afirmou ela ao UOL na época. Depois da repercussão, o ex-prefeito Eduardo Paes pediu desculpas à atriz.

Em 2015 ela se machucou com gravidade ao cair no palco durante a apresentação da peça "Nine - Um Musical Felliniano", em São Paulo. Naquela ocasião, a atriz passou por uma cirurgia no braço direito e acabou substituída no espetáculo. O último trabalho de Beatriz Segall na TV foi na série "Os Experientes", em 2015.