PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Funcionária pública na Argentina, ex-BBB luta por título de Miss Bumbum

Antonela  Avallaneda representa o estado de Mato Grosso e está na última posição entre as 27 candidatas - Divulgação/CO
Antonela Avallaneda representa o estado de Mato Grosso e está na última posição entre as 27 candidatas Imagem: Divulgação/CO

Ana Cora Lima

Do UOL, no Rio

09/09/2018 04h00

Ela foi uma das musas do "Big Brother Brasil". Primeira e única argentina a participar do reality show da Globo e isso lá na quarta edição, há exatos 14 anos, Antonela Avallaneda aceitou participar do Miss Bumbum 2018, apostando na visibilidade do concurso para retomar a carreira de modelo. O resultado, porém, não tem sido o esperado.

Antonela ocupa a última colocação com um pouco mais de seiscentos votos - a primeira colocada tem mais de dois milhões de votos, na eleição no site do concurso. A primeira, de um total de 27 candidatas, é Aline Uva, do Rio Grande do Sul.

Antonela conta que não participaria do Gran Hermano na Argentina: "Acho vulgar" - Divulgação/CO - Divulgação/CO
Antonela conta que não participaria do Gran Hermano na Argentina: "Acho vulgar"
Imagem: Divulgação/CO
"É difícil competir com os bumbuns das brasileiras, mas não imaginava que pudesse perder tão fácil assim", assumiu Antonela. 

Ela diz ter recebido convite dos organizadores do concurso, que já teve como participantes as modelos Andressa Urach, Ana Paula Minerato, Laura Keller e Babi Muniz. "Fui convidada e ganhei cachê para participar. A final vai ser no dia 5 de novembro."

Aos 35 anos, solteira e sem filhos, ela mora em Palermo, um bairro nobre da capital argentina. Formada em Recursos Humanos, ela trabalha para o governo argentino há cinco anos. "Trabalho na Agência Governamental de Controle, em Buenos Aires. É um cargo importante que me impossibilita de atender uma ligação telefônica durante o expediente, por exemplo. Para falar comigo só depois das 21h, quando chego em casa.", contou ao UOL.

Aline é líder da votação do Miss Bumbum 2018 com mais de dois milhões de votos faltando dois meses para a final - Divulgação/CO - Divulgação/CO
Aline é líder da votação do Miss Bumbum 2018 com mais de dois milhões de votos faltando dois meses para a final
Imagem: Divulgação/CO
Ela se desculpou à reportagem por não ter como atender o telefone durante o expediente, de aproximadamente 10 horas. "Gosto do que faço", limitou-se a dizer, sem explicar direito a sua função.

Apesar de ter sido eliminada na quarta semana do programa, na época comandado por Pedro Bial, Antonela acredita que sua participação foi uma das mais marcantes do "BBB". "Foi uma experiência maravilhosa e muitas coisas mudaram na minha vida depois do programa. Tive oportunidades no Brasil, mas voltei para Buenos Aires a fim de cuidar e ficar mais perto da minha mãe. Amo o Brasil, mas tive que voltar."

"Não recebi e também não aceitaria participar do 'Gran Hermano' porque tem muitas brigas e eu, particularmente, acho vulgar."

A argentina diz não ter mais contato com os ex-colegas de confinamento. Nem com a "sister" Marcela Queiroz, de quem ficou muito próxima e até a apelidou de Mama, alcunha que acabou marcando a edição.

"Não. Não falo com mais ninguém do meu tempo. Há um tempo atrás ainda falava com o Moicano, que virou Marcelo Dourado, mas sumiu também. Quem eu conheci recentemente e fiquei próxima foi o Kaysar, uma pessoa bem bacana que eu cheguei a torcer na última edição", confessou a argentina que conheceu o sírio durante a corrida de abertura do Miss Bumbum 2018, na Avenida Paulista, no início de agosto.

A sister Marcela Queiroz ficou conhecida no "BBB" como Mama, apelido que ganhou de Antonela. As duas eram bem próximas na casa - Reprodução/TV Globo - Reprodução/TV Globo
A sister Marcela Queiroz ficou conhecida no "BBB" como Mama, apelido que ganhou de Antonela. As duas eram bem próximas na casa
Imagem: Reprodução/TV Globo

Famosos