Topo

Televisão

Finalista do "Canta Comigo" quase desistiu da carreira após golpe e "nãos"

Antonio Chahestian/Record TV
Gabriel Camillo está na final do "Canta Comigo" Imagem: Antonio Chahestian/Record TV

Gisele Alquas

Do UOL, em São Paulo

11/09/2018 04h00

O “Canta Comigo” é o primeiro programa em que o músico Gabriel Camillo, de 30 anos, chega à final, que acontece nesta quarta-feira (12), às 22h30, na Record. Mesmo veterano em realities musicais, o vocalista da banda Shine afirma que está nervoso e “com muito medo” de enfrentar os demais finalistas de alto nível.

“Estou ensaiando bastante em casa. Por mais que eu saiba que darei o meu melhor, estou com medo. Só tem candidato bom nessa final e não vai ser fácil. Mas o clima entre nós é muito gostoso. Existe competitividade, todos querem a mesma coisa, mas temos muito respeito e muito carinho um pelo outro”, diz ele em entrevista ao UOL.

Natural de Ibirité (MG) e criado em Belo Horizonte, a trajetória de Gabriel Camillo em realities shows começou aos 18 anos quando ficou entre os 100 candidatos para o "High School Musical - A Seleção", programa do SBT que buscava jovens cantores para a versão brasileira do filme homônimo.

“Depois do programa eu decidi largar tudo e me mudar para São Paulo. Aluguei um quarto e comecei do zero. Trabalhei com telemarketing e em shoppings para me manter”, lembra ele.

Calote, "The Voice" e "X-Factor"

Em 2012, Gabriel participou da primeira temporada do "The Voice Brasil", mas não conseguiu que nenhum técnico virasse a cadeira na audição às cegas. No ano seguinte, o músico foi o vencedor da semana no programa "Astros", do SBT, passando depois pelo "Máquina da Fama". Em 2015, Gabriel juntou dinheiro, se mudou para Londres e se inscreveu no "X-Factor UK", de Simon Cowell.

O cantor passou na seleção, mas seu visto de turista não permitia que ele continuasse no programa. "Precisava do visto de trabalho, tinha um mês para regularizar. Fazia bicos, faxina, juntei uma grana, mas confiei em um brasileiro que se dizia advogado e que iria resolver a minha situação, mas tomei um calote de R$ 5 mil. Ele me fez assinar um contrato, pegou meu dinheiro e desapareceu. Tive que desistir do programa em que eu já estava classificado”, lamenta.

Reprodução/TV Globo
Gabriel Camillo durante sua participação na primeira temporada do "The Voice Brasil" em 2012 Imagem: Reprodução/TV Globo

Frustrado com o golpe, Gabriel iria voltar para o Brasil quando foi convencido por uma amiga a se inscrever no “The Voice” em Portugal. Ele participou de todo o processo de seleção e se apresentou na audição às cegas, mas também não foi classificado. "Achei a edição de lá bem mais difícil que aqui, nenhum técnico virou a cadeira. Bagunçou tudo minha vida. Sempre me mantive otimista, mas chega um momento que você realmente achar que está fazendo a coisa errada”, diz.

Gabriel voltou ao Brasil, começou a trabalhar em shopping para se sustentar e chegou a pensar em desistir da carreira e de participar de realities shows. Mas em 2016, ele tentou a edição brasileira do “X-Factor”, da Band. Se decepcionou mais uma vez. “Passei em algumas seleções e quando iria para outra etapa simplesmente me falaram que eu não iria continuar. Até hoje não sei o motivo”, lamenta.

Chegar à final do “Canta Comigo” também não foi fácil para Gabriel. O candidato foi eliminado em sua primeira participação, mas teve uma segunda chance ao ser chamado de volta pelos jurados na repescagem e conquistou a vaga com a música "Como Nossos Pais", de Belchior.

“Acabou sendo mais complicado porque eu tinha que superar as expectativas. E deu certo”, comemora ele, que vai disputar o prêmio de R$ 300 mil com Jamily, Yasmine  Mahfuz, Vinny, Prih Queiroz, Débora Pinheiro, Joab e Naheda Beydoun.

Quem merece ganhar o "Canta Comigo"? Vote aqui.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!