Topo

Famosos

Mônica Martelli lembra assédio que sofreu aos 14 anos: "Eu não sabia"

Reprodução/Instagram
Mônica Martelli é entrevistada por Gabriela Pugliesi Imagem: Reprodução/Instagram

Rodrigo Soares

Colaboração para o UOL

11/09/2018 10h05

Depois de falar sobre os abortos espontâneos que sofreu, a atriz Monica Martelli fez novas revelações em entrevista para Gabriela Pugliesi no canal dela no YouTube. No papo, ela lembrou do assédio que sofreu aos 14 anos.

"Eu não sabia que tinha sido assédio. Só me toquei que foi assédio 2 aos atrás. Existe hoje uma tomada de consciência. O feminismo ele vem vindo e agora a gente chegou em um lugar que a gente está sabendo de coisas que não sabíamos antes. Meu primeiro namorado, nossa primeira transa, foi forçada. Eu não queria. Eu estava em um lual à noite na praia. Eu tava de biquíni, falei: 'Também não devia estar de biquíni'. Para mim ele estava no papel dele. Forçou. Hoje sei que não pode, é assédio, é estupro. Se você não quiser, é assédio, é estupro. Só que a gente não sabia", contou. "Da mesma forma que a gente é novinha e ia pegar ônibus, eu amarrava moletom na cintura pois sabia que seria mexida da minha casa até o ponto de ônibus. Era dentro de uma sociedade machista natural. Hoje em dia todos sabem que é assédio", continuou ela.

Sobre feminismo, Mônica afirmou que considera muito importante a troca e união entre mulheres.

"As redes sociais são muito importantes. Hoje em dia elas estão possibilitando todo mundo a ter acesso ao mesmo tempo, mulheres serem ouvidas e unidas. Estamos vendo que somos amigas. Esse negócio que mulher é inimiga, recalcada, é inventado. Só vejo mulher sendo solidária. Eu mesma sou amiga de muitas mulheres", opinou.