PUBLICIDADE
Topo

Famosos

"Defendo a liberdade", diz Anitta sobre cobranças por posição política

Anitta se esquiva de manifestar sua posição política após ser atacada por fãs nas redes - Reprodução/Instagram
Anitta se esquiva de manifestar sua posição política após ser atacada por fãs nas redes Imagem: Reprodução/Instagram

Carolina Farias

Do UOL, no Rio

19/09/2018 19h25

Após ser hostilizada nas redes sociais por seguir uma pessoa que defende publicamente o candidato à presidência do PSL, Jair Bolsonaro, Anitta voltou a falar sobre não se posicionar sobre política em seu perfil no Instagram e Twitter.

"Anos de trabalho na minha carreira de cantora em que apoiei de diversas maneiras as ideias que acredito não vão ser apagados por não querer me envolver com política, pelo menos não para mim. Eu sou brasileira e quero que nosso país melhore assim como cada um de vocês", publicou.

Na manhã desta quarta-feira (19), Anitta resolveu se defender de fãs que pediram para que ela se posicionasse politicamente.

"Hoje eu comecei novamente a ser atacada, a ser xingada e ameaçada porque eu segui uma amiga que expôs publicamente a sua intenção de voto. Também estão fazendo o mesmo com essa minha amiga. Eu conheço essa minha amiga há mais de 7 anos e eu não gostaria de ter que parar de falar com ela por conta da posição política dela. Então, mais uma vez, venho aqui pedir mais amor", disse ela.

Anitta falou que não vai se posicionar e muito menos declarar de quem será seu voto nas próximas eleições.

"Eu sou uma cidadã igual a vocês, eu trabalho pra caramba, eu pago os meus impostos. Como cidadã eu fiz o meu dever, eu pesquisei, eu li dentro do que eu acredito, tenho o meu candidato, mas, assim como vocês, eu também tenho o direito de ter o meu voto secreto. E eu não quero dar a minha posição política. Não é por eu ser uma artista e ter uma vida pública que sou obrigada a dizer qual é o meu voto. E não devo receber ameaças ou xingamentos por não falar publicamente sobre isso. Eu não sou obrigada a fazer campanha política pra ninguém pelo fato de eu ser uma pessoa pública", desabafou.

A cantora afirmou ser feminista e respeitar as sexualidades, mas que não vai deixar de seguir amigos por terem outra visão política.

"Respeito as diferenças, respeito para ser respeitada, mas estou me sentindo muito desrespeitada nesse momento por eu não poder exercer um direito que é meu. Eu respeito as pessoas, a coisa que eu mais falo sempre é o respeito, sou feminista, respeito as sexualidades, essa sou eu como pessoa. Não é xingando o seu familiar ou seu amigo, ou qualquer pessoa que pense diferente politicamente de você, que você vai conseguir mudar a realidade do nosso país. Eu não acho que esse seja o caminho. Vou sim continuar falando e tendo amigos de esquerda, de direita, do que for, porque eu respeito a opinião deles", declarou.

Por fim, Anitta pediu para que os fãs pensassem em seu voto e que ela não quer influenciar ninguém.

"Não gostaria de ser massacrada por pessoas, não deixar de falar com parentes ou amigos que pensem diferente sobre política, ou de ser massacrada por exercer o meu direito de não expor o meu voto. O que quero dizer é que gostaria que todo mundo votasse com consciência, estudasse e votasse no que acredita que é melhor dentro da sua crença do que é um país melhor, que vocês votem de acordo com isso. E não sou eu que vou conseguir dar esse caminho para vocês, eu não sou capaz disso. O que eu sei fazer eu faço. Vamos repensar o que a gente está fazendo com o outro", disse.

Na publicação no início da noite, Anitta reitera que não vai dar sua posição política e afirmou que ainda sofre por ser mulher. "Eu não queria sofrer ainda mais com tanto ódio e ataques. Vivemos tempos difíceis e é esse o meu desejo. Qualquer coisa diferente do que citei acima não tem meu apoio, obviamente. Respeitem o próximo e suas decisões. Isso sim vai ajudar a sermos uma sociedade tolerante. Nós somos esse país", concluiu.

#AnittaIsOverParty em primeiro lugar no Twitter

A polêmica sobre a posição política de Anitta cresceu tanto que a hashtag #AnittaIsOverParty ficou em primeiro lugar no Twitter. Muitos seguidores não ficaram felizes com a justificativa da cantora, principalmente os que fazem parte da comunidade LGBTQ+,e disseram que ela precisa se posicionar sim [veja os Tweets abaixo].

"Quer ganhar o dinheiro nas nossas custas pra depois falar que não vai se posicionar, vergonha", declarou um. "Gente, mas vocês tão surpreendidos com a Anitta? Não é de ontem que ela fica em cima do muro pra não perder grana. Ela sempre fez a sonsa pelo que não convém. Não tinha nem que enterrar, essa já tava morta faz tempo", esbravejou outro.

A cantora chegou a se explicar também no Twitter, mas as críticas continuaram. "Apoiar não é vestir uma roupa do arco íris e subir em um palco num evento pra se auto-divulgar. Um país onde mais mata LGBT e onde mais se agride MULHER, você quer se manter na neutralidade?", comentou um seguidor.

Assista aos vídeos do desabafo de Anitta:

Famosos