PUBLICIDADE
Topo

Famosos

"É um projeto de vida dele, não meu", diz Angélica sobre Huck presidente

Angélica e Luciano Huck  - Wallace Barbosa/AgNews
Angélica e Luciano Huck Imagem: Wallace Barbosa/AgNews

Do UOL, em São Paulo

24/09/2018 07h38

Angélica falou sobre sua carreira e sobre os planos políticos de seu marido, Luciano Huck. Em entrevista à colunista Marina Caruso, do jornal "O Globo", Angélica disse que acredita que teria sido uma boa primeira-dama caso o marido tivesse seguido com o plano de se candidatar à presidência da República, mas que sentiu que não seria o momento.

"Ser presidente é um projeto de vida muito dele, não meu. Mas ele sabia que eu estava do lado dele. Se tivesse que abrir mão (de algo), abriria. Acho que ia fazer bem feito, me divertir. Faria meu trabalho como primeira-dama muito bem. Mas, no fundo, senti que não era o momento. As coisas estão muito difíceis...", declarou ela.

Ela também disse que acredita que Luciano enfrentaria percalços para ajudar os outros, algo que não ocorre hoje: "O próximo presidente terá um desafio enorme, e não depende só dele. Se o Luciano quer resolver um problema hoje, ninguém impede. Ele vai e faz. Como presidente é diferente. Tem Congresso, deputado."

Angélica também explicou o porquê de evitar se manifestar politicamente nas redes sociais, em um tempo em que tantos artistas o fazem.

"Ando muito assustada com essa terra de ninguém que é a internet. As pessoas se agridem, se bloqueiam, sofrem... tem atriz hoje que vai (no Instagram) e fala: 'Ai, vocês estão fazendo bullying comigo'. Difícil, né? A gente tem que ter limite. Não podemos sair falando tudo na internet. Não é lugar de terapia. Existem profissionais, bem pagos, que estudaram para isso. As pessoas que te seguem não são suas amigas, não é com elas que você tem que se abrir, desabafar. Você nunca vai me ver fazendo isso, nem campanha. Sei o quanto influencio os outros e não tenho esse direito. Atinjo classes A, B, C, D, E. Não me sinto preparada para ditar regras. E, de verdade, ainda não sei (em quem votar), já mudei três vezes de opinião", afirmou ela.

Ausência da TV

Angélica falou também sobre o fato de estar longe da TV após ficar 30 anos no ar. Para ela, é um período de descanso necessário. 

"O 'break' é necessário, e a gente não percebe no dia a dia. Trabalho desde os 4 anos (quando foi eleita a criança mais bonita no concurso do Chacrinha). Só descobri o que era fim de semana aos 28, quando parei com os shows. Não tinha Natal, Páscoa, Réveillon. Precisava disso. Tenho quase 45 anos e uma vida bem estruturada. É hora de me perguntar o que quero daqui para frente. Estou preparada, intelectualmente, para os próximos 40 anos? O que quero da TV? Como posso usar o fato de ser uma pessoa pública para ajudar outras mulheres? Essas reflexões passam pela minha cabeça", enfatizou ela.

Ela também relatou que está juntando essas ideias para seu novo programa na Globo: "Na TV essa é a resposta que tenho buscado em reuniões semanais. Fizemos muito brainstorming e agora começamos a formatar ideias para apresentar à direção da Globo no fim do mês. É um privilégio pensar no meu projeto".

Famosos