PUBLICIDADE
Topo

Televisão

Após 6 realities, Beto Marden volta à TV no "Dancing" e fatura com eventos

Beto Marden, participante do "Dancing Brasil", apresenta eventos corporativos - Arquivo pessoal/Beto Marden
Beto Marden, participante do "Dancing Brasil", apresenta eventos corporativos Imagem: Arquivo pessoal/Beto Marden

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

27/09/2018 04h00

A quarta temporada do "Dancing Brasil" estreou na última quarta-feira (26) com um expert em realities no elenco: Beto Marden. Na Record, o apresentador experimenta a sensação de ser avaliado pela primeira vez na televisão e admite estar ansioso mesmo com seis programas do gênero no currículo --duas edições de "Ídolos", "Astros" e "Se Ela Dança Eu Danço" no SBT.

"Embora tenha apresentado muitos realities e entrevistado centenas de candidatos, tenho a impressão de que, naquele momento, tudo que eu falava entrava por um ouvido e saía pelo outro, porque o nervosismo é tão grande, e o programa e os concorrentes me fazem ter um nível de estresse e nervosismo. Vou usar para mim uma frase que eu falava: é um momento único, que a ansiedade não atrapalhe", conta Beto Marden ao UOL.

Com experiência no circo e no teatro, o apresentador de 40 anos se sente preparado fisicamente para executar as coreografias, mas confessa ter sofrido no início com a rotina desgastante de ensaios.

"Cresci fazendo ginástica olímpica e trampolim acrobático. Corro diariamente há 10 anos e treino no circo três vezes por semana. Isso vai me ajudar a ficar mais atento com o corpo. Mas sei que corro riscos, pois estou entrando em uma arte nova. Fiz workshop com chá chá chá e ganhei uma bolha gigante no pé que me atrapalhou para andar", revela.

Beto Marden como apresentador do "Ídolos", "Astros" e "Se Ela Dança Eu Danço", realities do SBT - Montagem/UOL/Reprodução/SBT - Montagem/UOL/Reprodução/SBT
Beto Marden como apresentador do "Ídolos", "Astros" e "Se Ela Dança Eu Danço", realities do SBT
Imagem: Montagem/UOL/Reprodução/SBT

Portas abertas no SBT

Surpreso com o convite da Record, Marden "entrega" por que aceitou participar do "Dancing". "Como meu sonho sempre foi conhecer a Xuxa, eu topei", brinca. O reality chegou em uma fase de renovação do apresentador na TV, após 13 anos no SBT: "Estava afim de novos desafios e experimentar outras coisas. A dança vai me movimentar bastante".

Revelado como apresentador em programas da Disney, Beto Marden migrou para o SBT para comandar o reality show "Ídolos" ao lado de Lígia Mendes, em 2006. Após o fim do contrato, em 2012, ele manteve as portas abertas com a rede de Silvio Santos e continuou sendo chamado para fazer reportagens, entrevistas internacionais e participações em novelas.

Mestre de cerimônias

Beto Marden como mestre de cerimônias - Ana Fuccia - Ana Fuccia
Beto Marden como mestre de cerimônias
Imagem: Ana Fuccia
Sem vínculo com nenhuma emissora há seis anos, Beto Marden segue a carreira como apresentador, mas fora da TV: "Hoje, meu principal trabalho, minha principal fonte de renda, onde me refugiei como apresentador sem espaço efetivo na televisão, são os eventos corporativos, como apresentador de convenções e seminários".

Feliz com a atual fase da carreira, Marden diz que só aceitou o convite da Record após ter certeza de que não prejudicaria seus trabalhos como mestre de cerimônias. Além de aparecer ao vivo todas as quartas, ele precisa dedicar 12 horas por semana aos ensaios com a professora de dança.

"Depois que saí da TV, consegui sobreviver neste mercado, que é muito fechado, e graças a Deus sou bastante requisitado. Hoje, os clientes não me conhecem mais pela televisão. Há diretores de marketing de 20 e poucos anos que eram crianças quando apresentei o 'Ídolos'. Quando pintou o convite para o 'Dancing', tive que entender como seria a agenda para não atrapalhar os meus eventos já fechados para este segundo semestre", explica.

Televisão