PUBLICIDADE
Topo

Televisão

"Tive que implorar para ser cômica na Globo", diz Berta Loran

Ingrid Guimarães e Berta Loran - Reprodução/TV Globo
Ingrid Guimarães e Berta Loran Imagem: Reprodução/TV Globo

Jonathan Pereira

Colaboração para o UOL

25/10/2018 06h49

Ingrid Guimarães e Berta Loran falaram das dificuldades para a mulher conseguir seu espaço no humor, no "Conversa com Bial" de quarta-feira (25). A veterana, de 92 anos, conta que precisou pedir papéis na emissora.

"Eu para ser cômica em 45 anos na Globo você não sabe o quanto tive que implorar, 'pelo amor de Deus, escrevam algo para mim'", revelou Loran, que já trabalhou com Chico Anysio em programas como "A Escolinha do Professor Raimundo".

Ingrid, que já declarou ter parado de aceitar papéis de feia, contou sua experiência. "Sou de uma geração de transição. Cheguei a fazer o programa do Chico Anysio, passei pela fase que humoristas só faziam empregada, secretária, empregada ou feia em novelas, todas as comediantes passaram pelas novelas do Manoel Carlos. A gente queria ser mulher normal, e só conseguiu por causa da recusa".

Berta ainda divertiu a plateia falando de uma doença que teve. "Olha como eu estou, não tenho reumatismo, não tenho porra nenhuma. Mas já tive câncer de outros fumarem. As colegas minhas fumavam no camarim enquanto se maquiavam. Meus brônquios são abertos e foi direto pra minha bexiga. Conheci um médico que me operou, eu nem sabia que tinha. Não caiu cabelo, nem nada. Sabe por onde ele me operou? Pela xoxota".

Televisão