Topo

Televisão

Coletiva de Bolsonaro foi improvisada em cima de prancha de bodyboard

Reprodução/Twitter
Primeira coletiva de Bolsonaro foi feita em cima de prancha de bodyboard Imagem: Reprodução/Twitter

Gilvan Marques

Do UOL, em São Paulo

01/11/2018 21h59

O encontro de jornalistas com o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), realizado na tarde desta quinta-feira (1), em sua casa na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, foi improvisado em cima de uma prancha de bodyboard, esporte praticado na superfície das ondas do mar. 

Os microfones de vários veículos de comunicação foram amontoados sobre a tábua. Ao lado, um rapaz segurava a prancha para que os equipamentos não despencassem.

A simplicidade do cenário escolhido para a coletiva com o novo Presidente da República roubou a atenção de internautas e repercutiu nas redes sociais. Não se sabe, porém, se foi algo planejado ou proposital e a quem pertencia a prancha.

Realizado no Rio, o  encontro com os profissionais de imprensa foi marcado por muita reclamação.

A equipe do novo presidente, eleito com 55,1% dos votos no último domingo, barrou a entrada de jornais tradicionais como “Folha de S. Paulo”, “O Estado de S. Paulo”, “O Globo”, “Valor Econômico”, além da rádio CBN, TV Brasil e agências internacionais. A justificativa dada foi a de que “o espaço físico não comportaria tanta gente".

As TVs Globo, Record, Bandeirantes, SBT, Globo News, rádio Jovem Pan, portais UOL e G1, além da agência Reuters puderam participar da coletiva.