Topo

Em conversa com Mion, Rafael Ilha critica punição: "A direção pegou pesado"

Reprodução/RecordTV
Rafael Ilha conversa com o apresentador Marcos Mion durante formação de roça Imagem: Reprodução/RecordTV

Stefanie Gaspar

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/11/2018 00h51

Em conversa com Marcos Mion, durante a formação de roça desta segunda-feira (19), Rafael Ilha garantiu que não se arrepende de ter se recusado a participar da atividade da discórdia e criticou a punição aplicado para os peões: "Achei muito pesada, sinceramente, a direção pegou pesadíssimo".

Questionado por Mion sobre sua decisão de não participar da atividade "Quem é você na fila do pão?", na qual os peões precisavam se alfinetar com adjetivos maldosos, Rafael garantiu que ninguém levou a sério a proposta definida pela produção do programa. 

"Eu já estava num dia ruim. Tem dias que a gente tá de saco cheio, que não quer nem olhar na cara das pessoas que estão ao redor e nessa atividade eu resumi muito bem exatamente o que aconteceu. Ninguém tem coragem de dizer pro outro o que acha. O público sabe disso, que um fala do outro o tempo todo. Mas na atividade ninguém tem coragem. Eu não vou me submeter a participar dessa patifaria, desse show de falsidade regado de hipocrisia. Simples assim. E foi exatamente o que aconteceu, ninguém teve coragem de falar, a atividade não foi cumprida e ninguém levou a sério. Eu não me arrependo", disparou o peão.