Topo

Famosos

Ivete sobre política: "Artista tem direito de falar, mas não a obrigação"

Francisco Cepeda/AgNews
Ivete Sangalo participa de pocket show na sede da Google, em São Paulo Imagem: Francisco Cepeda/AgNews

Gilvan Marques

Do UOL, em São Paulo

22/11/2018 00h35

Anitta, Caetano Veloso, Zezé di Camargo, Preta Gil, Regina Duarte, entre outros. Vários artistas manifestaram a sua preferência política abertamente durante as eleições ocorridas em outubro. Mas Ivete Sangalo optou pelo caminho oposto.

A musa baiana foi pressionada por famosos e anônimos para declarar um posicionamento político, em um desafio promovido nas redes sociais, mas ela manteve sempre o silêncio.

"Eu acho que todo artista tem que ter o direito de falar, mas não deve ser uma obrigação. Todo artista que se sente à vontade, consciente do que vai dizer, ele pode falar quantas vezes quiser, isso é um direito. Mas esse direito também abrange aqueles que não se sentem à vontade para falar sobre o assunto", justificou a cantora ao UOL, pouco antes do pocket show que realizaria na sede da Google, em São Paulo, nesta quarta-feira (21).

Questionada se ela não se sente à vontade para falar sobre política e outras questões espinhosas, Ivete apenas balançou a cabeça sinalizando o "não".

A reportagem relembrou ainda os ataques sofridos por Marília Mendonça, sua parceira na gravação do DVD "Ivete Live Experience", que será realizada no dia 8 de dezembro, no Allianz Parque, na capital paulista.

Na ocasião, a cantora sertaneja demonstrou apoio à campanha #EleNão e declarou que não iria votar em Jair Bolsonaro, então candidato a presidente do Brasil. Após xingamentos e ameaças, Marília Mendonça decidiu apagar o post que fez e publicar outro no qual mostra a sua mãe e o seu irmão, principal alvo dos haters.

Ivete repudiou as ameaças direcionadas à colega e concluiu que vivemos em um tempo onde existe "confusão de opiniões e julgamentos".

"Acredito que, assim como Marília, qualquer outro indivíduo tem o direito de fazer o que está com vontade de fazer, rever o que fez, mas a liberdade jamais deve ser cerceada. Isso é fato", afirmou a estrela baiana.

Gravação de DVD

Ivete Sangalo irá subir ao palco do Allianz Parque no dia 8 de dezembro para registrar o DVD "Ivete Live Experience", em comemoração aos seus 25 anos de carreira. A gravação contará com as participações de Marília Mendonça, Ferrugem, o espanhol Alejandro  Sanz e o cantor americano Brian McKnight.

Esse será o primeiro DVD da cantora após o nascimento das gêmeas, Helena e Marina, fruto do seu relacionamento com o nutricionista Daniel Cady. As meninas nasceram em plena semana de Carnaval

Ao UOL, Ivete explicou que sentiu mudança na voz durante a gestação por causa da progesterona. "A progesterona é um relaxante muscular, que entra no organismo para proteger o embrião. A quantidade de progesterona faz com que a corda vocal... dá uma fraqueza muscular. Então eu tinha que aquecer a voz com mais antecedência", detalhou. 

"Agora em relação ao corpo, eu tive mais dificuldades. Eu tomei mais hormônios vigiados. Eu tenho 46 anos, fiz filho com 45 anos. Então, a celulite aumentou, a 'pancinha' está aí, mas é isso... o melhor do corpo é a alma, né, amor?", brincou ela, com o seu velho e bom humor. 

Sobre a possibilidade de se aposentar dos palcos para se dedicar integralmente aos três filhos, a cantora garantiu que essa possibilidade jamais passou pela sua cabeça.

"Eu acho que isso, num primeiro momento, [pode acontecer] devido à necessidade dos filhos... você tem filhos, não são coisas. E a mãe tem uma necessidade de atender aquele chamado. Muitas mulheres vivem com essa dúvida, mas não chegou a ser para mim."

Depois da entrevista, nesta quarta, Ivete Sangalo subiu ao palco descalça para a realização do pocket  show na sede da multinacional Google, localizada em São Paulo. A transmissão foi feita ao vivo pelo YouTube.

O repertório da apresentação foi com as músicas inéditas que farão parte do projeto "Ivete Live Experience", como "O Amor Vence", "Teleguiado" e "Meu Peito Dispara",