Topo

Evandro Santo fala de sua infância: "Quando via gay na rua, eu atravessava"

Reprodução/PlayPlus
Evandro Santo comenta sobre sua infância com peões Imagem: Reprodução/PlayPlus

Manoela Ferreira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

01/12/2018 16h26

Na tarde deste sábado (1), Evandro Santo contou algumas histórias de sua infância e afirmou que, quando era pequeno, fugia de gays que encontrava nas ruas onde morava. 

"Quando eu tinha 10, 11 anos, quando eu via gay, bicha na rua, eu atravessava a rua com medo. Falava: 'Não quero ser isso não'. Eu via na rua e atravessava", revelou o mineiro. "Sempre ouvi isso: 'Esse menino tem um jeitinho estranho'. Jeitinho estranho, ouvi isso a vida inteira", desabafou. Anteriormente, Evandro já havia dito que, durante a infância, "rezava para não ser gay".

Após contar que uma amiga lhe avisava que os gays sofriam muito e apanhavam, ele disse que tentava mudar o comportamento: "Eu ficava quatro dias falando grosso, tentando jogar futebol, fazendo umas coisas que não davam muito certo para o meu lado. Engraçado que essas bichas que eu corria delas, que eram os cabeleireiros da cidade e se montavam de mulher e faziam shows na boate a noite, teve uma época que eu morei com eles".