Topo

Rafael Ilha acusa três peões de terem "queimado" Catia Paganote

Reprodução/PlayPlus
Evandro Santo e Rafael Ilha comentam sobre expulsão de Catia Paganote Imagem: Reprodução/PlayPlus

Manoela Ferreira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

01/12/2018 17h34

Em conversa com Evandro Santo, na tarde deste sábado (1), Rafael Ilha acusou Caique Aguiar, João Zoli e Felipe Sertanejo de terem feito um alarde sobre a agressão de Catia Paganote. O ex-Polegar afirmou que o trio "queimou" a participante intencionalmente.

"Eles ficaram levantando a lebre depois no banheiro. Pra quê? O que você acha? Você é burro? Não, né? É muita cretinice, mas é. É o que eles são: covardes, cretinos e hipócritas", criticou Ilha. "Eu achei que partia do participante agredido bater o sino e reclamar", disse Evandro.

O músico acredita que os peões foram falsos ao se mostrarem abalados com a expulsão: "Eles que levantaram a lebre o tempo inteiro. O mesmo que o Caique fez aquele dia com a Nadja, a única diferença é que em vez de um foram três falando. Ficaram os três dentro do chuveiro falando. Ainda fiz assim: 'Para de falar isso'. Então é muita hipocrisia. Na verdade eles queriam era mais se livrar de mais um oponente".

"Eles queimaram a mina, foram eles que queimaram a mina. Ficaram o tempo inteiro falando disso aí. Só não foi explícito porque ela era do grupo deles, por isso que não foi explícito. Ela era do grupo da afinidade", analisou Rafael.

Ele ainda criticou a postura dos partcicipantes na reta final do reality. "Agora tá assim, um na piscina olhando pro céu. Nessas horas todo mundo lembra de Deus. 'Oh Deus, não lembrei de você o jogo inteiro, não sei nem o que é fé, mas me ajuda a chegar nessa final e ganhar esse R$ 1,5 milhão aí. O outro lá debruçadinho na cerca: 'Ai Jesus, me ajuda a ganhar esse R$ 1,5 milhão depois de ter sido tão passivo e covarde o jogo inteiro, me protegendo atrás de outras 13 pessoas'".