PUBLICIDADE
Topo

Televisão

Kéfera discute com homem no "Encontro": "Não tem que ensinar feminismo"

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

13/12/2018 12h08

O tema do programa "Encontro" desta quinta-feira (13) foi feminismo e a luta pela igualdade de direitos entre homens e mulheres. Convidada da atração, Kéfera discordou da opinião de um integrante da plateia e o rebateu ao vivo.

"Não é o seu lugar de fala, você pode ouvir e complementar e nos respeitar, você não tem que ensinar pra gente", disse ela, recebendo aplausos da plateia em seguida.

Fátima Bernardes também se incomodou com a opinião do jovem.

"Na teoria, elas falam: 'Temos que respeitar'. Mas, na prática, começam as agressões. Numa rede social, um homem escreveu: 'Sou trabalhador, carrego um monte de cimento, sou muito mais forte que as mulheres', opinião dele, e ele ainda escreveu: 'Elas deveriam me valorizar'. Parece que ele mexeu com uma colmeia, veio um bando de mulheres para falar: 'Você mexeu com uma, mexeu com todas, quero ver se você é macho o suficiente'. Ele automaticamente excluiu a rede social. Era uma opinião dele", disse o espectador, que se identificou como Walace.

"Os direitos [de homens e mulheres] não são iguais. Quando elas falam, assim, em assédio, reivindicando os direitos [acho que] tudo bem", completou ele.

"Explica mais", ironizou Kéfera.

"O que você está fazendo é 'mansplaining', o homem explicar o feminismo para a mulher, não é necessário. A gente sabe muito bem o que é feminismo e a gente entende o seu ponto de vista, só que é desnecessário", disse a atriz e youtuber.

Fátima Bernardes tentou amenizar o clima. "Só acho que é importante ele falar porque muitas pessoas pensam assim. Quando a gente fala em feminismo e igualdade de direitos é, em vários aspectos, nas oportunidades, na questão do salário, na questão do respeito às nossas posições", disse a apresentadora.

Televisão