Topo

Famosos


Evandro Santo detona Ana Paula Renault e diz que não a perdoa: "Jamais"

Reprodução/Instagram
Caio Fischer entrevista Evandro Santo Imagem: Reprodução/Instagram

Rodrigo Soares

Colaboração para o UOL

2018-12-21T11:29:07

21/12/2018 11h29

Livre do confinamento de "A Fazenda 10", Evandro Santo segue dando o que falar nas entrevistas que concede. Em um papo no canal no YouTube de Caio Fischer, ele detonou Ana Paula Renault, com quem teve muitas brigas no programa, e explicou uma discussão que os dois tiveram e que ele citou o pai dela.

"Falei que ela não tem valor social, não representa nada socialmente, não passa de uma chata, tem 36 anos e nunca trabalhou, depende de um pai velho, político de 89 anos. Ela disse que eu falei mal da carreira política do pai dela. Eu não conheço o pai dela, não sei que cargo ele tinha. Falei que ela falava o tempo todo que era rica e não precisava desse milhão", disparou ele, que foi quarto colocado na disputa vencida por Rafael Ilha.

Ainda sobre a polêmica colega de reality, ele disse que não a perdoa. "Jamais! Ela é arrogante, grossa. É carinhosa com quem convém a ela. É deslocada, desmiolada, não tem coerência no discurso dela. Ela distorce toda hora para se dar bem. Ela se orgulha de nunca ter trabalhado, se eu fosse rico e estivesse em um reality, eu batia o sino e saia. Se sou rico, não fico com quem não gosto ao meu redor e pago a multa contratual. Isso é uma pessoa rica, não quem paga de aluguel em flat. Todos temos problemas psiquiátricos, mas o dela é maior", detonou.

Evandro disse que não tem medo de ser processado por Ana Paula. "Vai me processar pelo que? Já me xingou de tudo, Racista... Ela esquece que trabalhei no programa mais processado do país que se chama 'Pânico' e que ganhou a maioria das causas. Eu não sou uma pessoa desprotegida, muita gente gosta de mim e me apoia. Cuidado! Não sou a bichinha do fundo. Sou a bichinha do fundo com o pai que é dono da escola", afirmou.

Sobre as expulsões de Nadja Pessoa e Catia Paganote, ele admitiu que se sente ocupado por ambas. "Sim, nas duas eu estava envolvido. A Nadja, pois eu não segurei a perna dela quando ela agrediu o Caíque. Eu tava segurando ela, mas quando ela foi dar o chute eu estava longe", lembrou ele.

Ainda sobre os colegas de confinamento, Evandro afirmou que praticamente todos os participantes eram medicados. "Todo mundo, menos o João. Eu tomava o meu da minha, tarde e pra dormir à noite. Mas vi gente ser chamada 4 vezes, 5. Vi quando descobriram cogumelo na horta, muitos comemoram a comer pra ver se dava babado", entregou.