Topo

Televisão


Apresentadora da RedeTV! registra BO contra assédio e ameaças na internet

Reprodução/Instagram/souericareis
Erica Reis registra BO contra "perseguidor" em sua rede social Imagem: Reprodução/Instagram/souericareis

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

02/01/2019 22h57

Apresentadora do "Leitura Dinâmica" na RedeTV!, Erica Reis registrou Boletim de Ocorrência por injúria, calúnia e difamação após sofrer assédio e ameaças em sua rede social. A jornalista contou aos seguidores que ela e pessoas de seu convívio foram perseguidas por alguém que escrevia ofensas e enviava fotos de seu relacionamento com Edu Guedes.

"Infelizmente, estou saindo do DEIC [Departamento Estadual de Investigações Criminais]. Passei a tarde toda aqui registrando um Boletim de Ocorrência por injúria, calúnia e difamação onde? Aqui no Instagram, em redes sociais. Uma pessoa tem me perseguido, falando um monte de besteira, perseguindo pessoas do meu convívio, colocando fotos do meu relacionamento, enfim, aquelas pessoas que não têm o que fazer da vida. Mas é o seguinte: tudo que você faz na internet está registrado, tem o seu IP, tem a sua localização e tem o Boletim de Ocorrência. Vai ser aberto um inquérito e a pessoa vai pagar por isso, não só pelo que fez comigo, talvez com outras pessoas também, mas tem que denunciar, é importantíssimo, a gente não pode deixar barato não. A pessoa tem uma cara. Ela se esconde na internet, mas ela tem uma cara", falou a apresentadora em uma série de vídeos no Instagram.

No texto da publicação, Erica Reis detalhou a perseguição em sua rede social que a fez procurar a delegacia especializada em crimes de internet.

"Há um tempo, venho sofrendo assédio em redes sociais. As publicações e mensagens relacionadas a mim e a pessoas do meu convívio configuram como injúria, calúnia e difamação. No início, não dei bola, pois sou uma pessoa pública e estou exposta aos mais diversos comentários. Mas a partir do momento em que sofri ameaças e fui extremamente ofendida, decidi procurar os meus direitos como cidadã", escreveu.