Topo

Famosos


Simony acusa ex de esconder bens e jogador rebate: "Ela quer aparecer"

Reprodução/RedeTV!/Reprodução/Arquivo Pessoal/Montagem UOL
Simony briga com ex, o jogador Diego Souza, por conta da pensão da filha Imagem: Reprodução/RedeTV!/Reprodução/Arquivo Pessoal/Montagem UOL

Guilherme Machado e Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

2019-01-04T15:08:37

04/01/2019 15h08

Simony não está disposta a aceitar a revisão de pensão determinada pela Justiça, que faria seu ex-namorado, Diego Souza, pagar uma pensão de R$ 300 para Pyetra, filha do casal. Depois de reclamar nas redes sociais ao mostrar uma foto da mansão do jogador, a cantora agora está pronta para brigar nos tribunais e o acusa de "esconder bens".

"Eu vou provar na justiça que ele pode [pagar]. Que esconde bens no nome do pai. Eu só quero o mesmo padrão de vida que ele tem, só isso", declarou a cantora, que não quis dar entrevista, mas falou rapidamente com o UOL sobre o assunto.

Reprodução/Instagram
Simony mostra mansão de ex e ironiza pensão Imagem: Reprodução/Instagram
A cantora usa imagens de Diego e sua família curtindo suas casas e usufruindo bens como lanchas para provar que o atleta ainda tem condições financeiras. Ela rebateu o ex, que afirmou que seu padrão hoje já não é o mesmo de antigamente, quando seu imóvel foi comprado.

"Como ele vive então? Como paga condomínio? Como paga água escola, luz, o caseiro da chácara? Para, gente!", criticou. Simony também diz que vê o ex-namorado como um pai ausente e lamenta pela filha.

"Era só ele tirar o nome dele da certidão dela, que por sinal ele foi colocar só há sete meses. Estava só em meu nome. Nunca conviveu com a filha, agora que está mais próximo. Dos seis meses [de Pyetra] aos cinco anos, Marcelo, meu ex-marido, foi o pai dela. Tanto que ela o chama de pai até hoje. Ele é mais presente", desabafou.

"Simony quer aparecer", diz Diego Souza

Divulgação/Taboão da Serra
O jogador Diego Souza, ex-namorado de Simony Imagem: Divulgação/Taboão da Serra
Ao UOL, Diego Souza rebateu as acusações de Simony e negou esconder bens para reduzir o valor da pensão de Pyetra. O jogador de 34 anos disse receber um salário mínimo do Taboão da Serra, onde joga e treina o time Sub-20 na Copa São Paulo de Futebol Júnior, e é ajudado financeiramente pela atual mulher, pelos pais e pela sogra.

"'Esconder' é uma palavra muito feia. Não escondo nada. Estou provando na Justiça o que eu posso pagar. O que dei para o meu pai ou para minha mãe quando eu tinha condições é problema meu, não dela. A primeira coisa que jogador de futebol faz é ajudar os pais. Eu os ajudei e ponto. Mas também a ajudava pagando R$ 6 mil. Não ostento nada. Comprei minha casa há dez anos, quando tinha condições e quando a economia do país era outra. Ela não mora em uma casa boa também?", questionou.

Seis mil reais era o valor da primeira pensão determinada pela Justiça, quando Diego Souza jogava no Japão e ganhava salário em dólar. Enquanto morava no país asiático, ele pensava que Simony havia colocado o sobrenome paterno na certidão de nascimento de Pyetra, o que não aconteceu.

"Quando eu estava no Japão, achava que ela tinha feito tudo e que estava com meu nome. Eu realmente, do fundo do meu coração, achava que estava tudo certo. Descobri no ano passado que a certidão de nascimento da Pyetra não tinha o meu sobrenome. Imediatamente, fui até o cartório com a Simony e coloquei meu nome. Pyetra Benelli de Souza aparecia [nos documentos da pensão], mas não na certidão", explicou.

Pai de três filhos após o relacionamento relâmpago com Simony, Diego Souza evita dizer que se arrepende de ter namorado a cantora em respeito a Pyetra, mas lamenta o caso ter chegado a esse nível de exposição: "A gente podia muito bem ter sentado e conversado como dois adultos. Ela fez tudo isso sem necessidade. Tem um propósito: para ela aparecer".