Topo

Televisão


Glória Maria sobre fim do racismo e preconceito: "Vai demorar séculos"

Reprodução/TV Globo
Glória Maria no "Domingão do Faustão" Imagem: Reprodução/TV Globo

Jonathan Pereira

Colaboração para o UOL

06/01/2019 18h49

Glória Maria falou sobre racismo e preconceito no "Domingão do Faustão". Após assistir a uma entrevista que deu ao programa em 2001, em que dizia que o negro não deveria se vitimizar e sim ir à luta exigindo respeito, a jornalista não vê avanços sobre os temas de lá para cá.

"Depois de toda essa guerra, desse país dividido que a gente viu na eleição, você acha que esse país amadureceu para respeitar homossexual, negro, índio, criança, velho, todo tipo de gênero e classe social ou vai demorar muito ainda?", questionou o apresentador.

"Acho que vai demorar séculos, não mudou nada dessa entrevista [de 2001] até hoje", disparou, explicando seu ponto de vista. "Hoje a gente tem uma visibilidade maior: se discute mais, se fala mais, porque tem a internet, as redes sociais. Agora, o problema continua igualzinho. É só você olhar em volta: as pessoas continuam sofrendo todo tipo de discriminação, os ataques raciais continuam acontecendo, os ataques homofóbicos também", analisou.

"Acho que só termina quando esse país tiver educação e souber o que é respeito. Enquanto isso não acontecer, a gente vai continuar discutindo esse mesmo assunto", disse ela.

Glória comentou também que fica de olho nas mensagens que as filhas Maria e Laura recebem. "Eu vejo tudo, não só correspondência, celular, mensagem... Eu fico 24 horas fiscalizando, sou aquela mãe chata", assumiu.