Topo

Famosos


Túlio Gadêlha publica foto com presidente da Câmara e revolta famosos

Túlio Gadêlha conversa com Rodrigo Maia e é criticado - Reprodução/Instagram/tulio.gadelha
Túlio Gadêlha conversa com Rodrigo Maia e é criticado Imagem: Reprodução/Instagram/tulio.gadelha

Paulo Pacheco e Gilvan Marques

Do UOL, em São Paulo

15/01/2019 16h05

Túlio Gadêlha, eleito deputado federal pelo PDT, revoltou boa parte de seus seguidores ao publicar uma foto com Rodrigo Maia, candidato a reeleição para presidente da Câmara dos Deputados. O café da manhã com o deputado do DEM desagradou eleitores do namorado de Fátima Bernardes, já que Maia também tem apoio do presidente Jair Bolsonaro.

Na publicação, Túlio defendeu o diálogo e disse que ainda não sabe quem apoiar para a Presidência da Câmara. Gregorio Duvivier questionou a ligação entre os dois políticos: "É sério isso? Já vai começar cagando na entrada?"

Túlio Gadêlha (PDT) conversa com Rodrigo Maia (Democratas) - Reprodução/Instagram
Túlio Gadêlha (PDT) conversa com Rodrigo Maia (Democratas)
Imagem: Reprodução/Instagram

Túlio rebateu: "Você leu o que eu escrevi?". O humorista foi direto: "Li e achei uma bosta. Você acha mesmo que Rodrigo Maia está interessado em 'conter retrocessos'? Esperava mais".

Outros artistas se mostraram decepcionados com o namorado de Fátima. "Porra, Túlio...", lamentou Guta Stresser, que na eleição presidencial declarou voto em Fernando Haddad (PT). "Eu tinha tanta esperança de você presidente", comentou Carolinie Figueiredo.

Depois de receber quase seis mil comentários, a maioria reprovando o café da manhã com Rodrigo Maia, Túlio Gadêlha publicou uma sequência com fotos ao lado de políticos de outros partidos. "Dialogar, sempre", escreveu.

"Política se faz com coerência e estômago"

Em entrevista ao UOL, por telefone, Túlio Gadêlha explicou que o encontro com Rodrigo Maia foi realizado no último sábado (12), e que, na ocasião, além dele, Tábata Amaral (PDT-SP) e Idilvan (PDT-CE) decidiram não apoiar a recondução do político à Presidência da Câmara dos Deputados.

Sobre as críticas recebidas nas redes socais, Gadêlha afirmou que algumas pessoas não entenderam que militância se faz com coração e política, com "coerência e estômago".

"Para mim, o diálogo é fundamental. Só através dele podemos fundamentar nossos argumentos. Não se trata de ficar chateado. Compreender críticas é parte importante do mandato de um parlamentar. Mas as pessoas que criticam ainda não compreenderam que militância se faz com coração, e política se faz com coerência e estômago. O jogo político é mais complexo que só cruzar os braços e gritar", afirma.

Aos 30 anos, Túlio Gadêlha foi eleito pela primeira vez deputado federal pelo estado de Pernambuco com 75.642 votos (1,75% dos votos válidos). 

O deputado, que se considera de esquerda, começou a carreira política no movimento estudantil e foi presidente da Juventude Socialista do PDT/PE, partido ao qual é filiado desde 2007. Ele foi vice-presidente da Fundação Alberto Pasqualini, de estudos sociais e econômicos do PDT, e atuou como professor de geografia política e atualidades em um cursinho popular vinculado à Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Sempre.

Uma publicação compartilhada por Túlio Gadêlha (@tulio.gadelha) em