PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Piovani lembra assédio de diretor e acha que existe exagero em protestos

Luana Piovani - Reprodução/Youtube
Luana Piovani Imagem: Reprodução/Youtube

Thaís Sant'Anna

Colaboração para o UOL

16/01/2019 17h54

Luana Piovani gravou dois vídeos em seu canal no YouTube falando sobre assédio. A atriz deu uma opinião um tanto quanto polêmica de como os casos atuais vem sendo tratados.

"Acho que tem mil tipos de assédio. Mas eu confesso que não sou alguém que me incomodo muito com assédio. Desde que não me toque, só não pode me pegar. Inclusive, se a pessoa demorasse muito pra entender, eu ia mesmo, eu assediava. Então, nunca vi isso como um problema. Claro que com as informações que temos hoje, deu voz a muita gente que era assediada de maneira terrível e cruel, e não tinha ou não sabia como se defender. Mas acho um exagero o que tá rolando em relação a assédio. Eu, se fosse homem, ia ter medo de conversar com mulher", declarou.

Luana ainda relembrou dois casos em que sofreu assédio. Um, inclusive, com um diretor da Globo.

"A segunda vez foi na Globo, estava na sala de um diretor, tinham outras atrizes comigo e ele falou assim 'Luana', e bateu na perna [a chamando para sentar no colo]. Levei na brincadeira, porque também fiz uma brincadeira com ele, pra ele se colocar mais no lugar dele. Mas não me senti mal, não me senti desrespeitada. Foda-se, a novela foi um fracasso, o cara já morreu", disse.

Baladeira, Luana afirmou que sempre soube se defender de homens folgados. "Mas é óbvio que roupa não é convite pra porra nenhuma. Que o corpo é meu e as regras quem dita sou eu", explicou.

Famosos