PUBLICIDADE
Topo

Televisão

Na TV, Datena fala sobre denúncia de assédio: "Deus e Justiça vão cuidar"

Gilvan Marques

Do UOL, em São Paulo

21/01/2019 16h07

Após denúncia de assédio feita pela repórter Bruna Drews, José Luiz Datena voltou a apresentar o programa policial "Brasil Urgente", da Band, nesta segunda-feira (21). O jornalista aproveitou o espaço do programa para dar uma "satisfação ao telespectador", como definiu.

"É claro que vou dar uma satisfação para os meus telespectadores sobre o que está acontecendo. Mas vai ser uma coisa rápida, porque quem vai cuidar disso primeiro é Deus, depois a Justiça". disse logo no início da atração, antes de chamar o intervalo.

Na volta, Datena fez sua defesa. "É evidente que estou triste, sou um ser humano. E um ser humano quando enfrenta qualquer acusação mentirosa, embutida de calúnia e com o sentido de ferir, que vem principalmente de quem você não espera, claro que fica chateado. Claro. Minha avó dizia que quando você está montado em cima da verdade, você enfrenta quem quiser. Eu acredito na Justiça de Deus e dos homens. Não tenha dúvida disso", disse, com ar compungido.

"Evidente que eu fico chateado quando não só eu mas também a minha família é atacada, principalmente as mulheres da minha família. Eu sou casado há 41 anos, tenho filha, netas, noras, [que] são atacadas de uma maneira baixa na na rede social, é claro que isso dói meu coração, principalmente porque são palavras mentirosas que me colocam em destaque na imprensa."

"A verdade vai aparecer. E quem vai decidir isso, primeiro é Deus, e depois a Justiça. Faz 17, 18 anos que defendo as mulheres, de feminicídio, de assédio sexual... E vou continuar fazendo isso. Eu defendo todas as mulheres. Agora, uma pessoa, independentemente de ser homem ou mulher, me acusa de maneira vil, é claro que eu vou responder a isso, e pedir que a Justiça faça justiça, mostre a realidade", continuou. 

"Vou continuar trabalhando, fazendo o meu papel que sempre fiz. Me abater é claro que vai, mas não vai abalar a ponto de quebrar as minhas pernas", afirmou.

"Eu já enfrentei muita gente perigosa, enfrento até hoje, já enfrentei muita calúnia, já enfrentei muita mentira, já enfrentei gente que achava que ia me destruir porque eu falo a verdade. Não é dessa vez que eu vou dobrar os meus joelhos, de forma alguma. Espero só que a Justiça mostre o que é verdadeiro", completou, sem qualquer referência ao teor das acusações.

Datena concluiu a mensagem, mandando recado direto ao telespectador.

"Estou dizendo dizendo isso não é para imprensa nem pra ninguém, é pra você que me assiste há tanto tempo, pra você que me para na rua pra tirar foto, pra sua família. Tenho o maior respeito. É por você, telespectador da Band. Acredite em mim porque a Justiça vai provar que o que eu digo é verdade", avisou.

De acordo com informações publicadas pelo site "Notícias da TV", parceiro do UOL, em representação protocolada no Ministério Público de São Paulo, a ex-repórter do "Brasil Urgente" afirmou que o apresentador teria lhe dito que ela não precisava emagrecer porque já "era muito gostosa", que diversas vezes teria "se masturbado pensando nela" e que achava "um desperdício" a profissional "namorar uma mulher".

A  "cantada" relatada por Bruna teria acontecido em 7 de junho do ano passado, durante comemoração do fim das gravações do quadro "A Fuga", do extinto "Agora É com Datena", em um bar na região central de São Paulo. 

Em entrevista feita ao programa "Fofocalizando", do SBT, nesta sexta-feira (18), Bruna Drews reafirmou as denúncias e acrescentou: 

"Eu me sentia muito constrangida com o assédio que sofria no ar, mas tinha que pagar coisas para os meus pais, tinha que sustentar uma casa. Mas quando aconteceu o assédio no restaurante, senti que deveria procurar a Justiça e denunciar. Mandei uma carta à Band falando sobre o assédio, a Band me mandou ficar em casa um tempo, descansar. Não procurou o Datena ou testemunhas".

Sobre a ação contra a emissora, Bruna disse ainda: "Ouvi frases de funcionários da Band, superiores, que disseram que isso é típico do Datena, ele faz isso com quem ele gosta. Só quero que a verdade seja mostrada, alguém precisa parar esse homem. Espero que eu seja essa pessoa. Já desisti da minha carreira, exatamente por causa dele, da Band, fiquei bem destruída por dentro. Não tenho mais esperança nenhuma de voltar à televisão, por isso estou abrindo o jogo".

Datena - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Bruna Drews acusa Datena de assédio sexual; apresentador nega as acusações
Imagem: Reprodução/Instagram

Já Datena negou as acusações em mensagem ao UOL e disse que tudo não se passava de "calúnia". 

"Sempre elogiei esta moça ao vivo no 'Brasil Urgente', como faço com outros repórteres homens e mulheres, pela beleza e competência, acima de tudo. Ao vivo pra todo Brasil. Ela há muito tempo vem pedindo vários afastamentos por motivos psicológicos, alegando problemas de família, pessoais e trabalho. Sempre a apoiei, como faço com os profissionais com quem trabalho, e ela me agradeceu pessoalmente por isto nos poucos contatos que tive com ela na Band (foram raras as vezes que conversamos fora do ar)", disse o apresentador.

"Quanto ao episódio que ela se refere, ela estava visivelmente mais magra e perguntei na frente de todos se estava com problemas. Ela disse que sim e que iria procurar ajuda médica. Passou mal durante as gravações, que mandei parar para que ela fosse atendida e retomar outro dia em que estivesse melhor. No final das gravações deste programa, dias depois no Bar do Tonico, com boa parte da equipe, reiterei a ela que era bonita e competente e que não precisava emagrecer mais para trabalhar em TV, preocupado com sua saúde", explicou Datena.

Procurado pelo UOL, o advogado de Datena, Fabio Mariz de Oliveira, disse que ainda não teve acesso à ação da ex-repórter do "Brasil Urgente" e que, logo que tenha conhecimento dos termos da denúncia, deve se pronunciar.

Televisão