Topo

Famosos


Amigo de Caio Junqueira lamenta morte do ator: "Estão todos chocados"

Carolina Farias

Do UOL, no Rio

2019-01-23T13:00:28

23/01/2019 13h00

Amigo de Caio Junqueira, que morreu nesta quarta-feira (23) após sofrer um acidente de carro, o ator Flávio Rocha se emocionou ao chegar ao hospital Miguel Couto, no Rio, onde Junqueira estava internado havia uma semana. 

"Está todo mundo chocado. Ninguém esperava isso", disse Flávio sobre como a família está lidando com a morte de Caio. 

O amigo de Junqueira lamentou: "O coração dele era maior do que o mundo, acho que por isso não cabia mais aqui. Era um ser humano extraordinário". 

"Muito forte bonito, uma pessoa que vivia intensamente a vida. O Caio estava sempre trabalhando", lamentou o ator Freddy Assis Ribeiro. "Fica o trabalho dele, o sorriso dele, a alegria dele para gente."

"O Caio era uma luz, uma estrela, um profissional exemplar. Não negava nunca um abraço, um apoio, uma palavra amiga. O Brasil perdeu um talento incrível e os amigos mais próximos, um irmão", disse Marcello Gonçalves. Chorando muito, o ator contou que era amigo de Caio há 27 anos e que morou com ele em Portugal, em 2003. 

Segundo a secretaria municipal de saúde, o corpo de Caio Junqueira será transferido do hospital ao Instituto Médico Legal (IML). Informações sobre velório e enterro ainda não foram divulgadas.

O acidente

Caio Junqueira bateu o carro que dirigia no Aterro do Flamengo, na altura do Monumento aos Pracinhas, na zona sul do Rio, no dia 16 de janeiro. Ele estava sozinho no veículo e foi levado ao Hospital Municipal Miguel Couto, onde ficou internado.

Na terça, o ator apresentou uma melhora em seu estado de saúde. A febre baixou e os drenos dos pulmões chegaram a ser retirados. Apesar da gravidade do acidente, um amigo da família disse ao UOL que os órgãos internos haviam sido preservados. 

O ator chegou a passar por cirurgias. "As equipes médicas dos Bombeiros e do próprio hospital o salvaram porque o trauma foi muito grande", explicou o amigo Rodrigo Rocha, acrescentando que o ator já tinha operado as fraturas expostas no pulso e antebraço e no fêmur, além de uma cirurgia na mão direita.