Topo

Famosos


Pe. Fábio elogia padeiro que doa pães a pobres: "Irei tomar café com ele"

Padre Fábio de Melo se emociona com padaria que doa pães a pobres - Reprodução/Instagram
Padre Fábio de Melo se emociona com padaria que doa pães a pobres Imagem: Reprodução/Instagram

Gilvan Marques

Do UOL, em São Paulo

23/01/2019 17h45

O padre Fábio de Melo disse ter ficado emocionado com a iniciativa de uma padaria que doa pães a pessoas necessitadas em Pirajuí, cidade de 22 mil habitantes no interior de São Paulo.

O religioso recebeu de um seguidor a imagem de um cartaz que convidava pessoas com dificuldades financeiras a se servir. "Para você que hoje não tem condições de comprar o seu pão de cada dia, pode se servir à vontade. Tenha um excelente dia. Jesus te ama".  

Emocionado, Fábio de Melo elogiou a "belíssima iniciativa" e disse que um dia irá tomar cafezinho no estabelecimento.

"Enquanto somos diariamente envergonhados pelos que desviam recursos públicos, privando a sociedade de ser mais justa e solidária, um exemplo como esse nos recorda que o amor ainda teima em ficar entre nós. O texto simples me tocou tão profundamente que eu chorei", disse ele. "Um dia eu vou lá tomar um cafezinho com ele", avisou.

O UOL localizou o dono da padaria e responsável pela ação que emocionou Fábio de Melo. Ele se chama José Carlos Quintino, tem 45 anos, é dono da Padaria do Português e diz fazer a doação há 10 anos.

"Em média, doamos 300 pães por dia. Isso equivale a cerca de 10% do que vendo diariamente. Mas se eu tiver que doar 3 mil pães eu irei doar, sem problema. Quando você pensa em fazer o bem ao próximo, você não pensa em dinheiro", disse.

O padeiro admitiu passar por dificuldades atualmente, mas afirma que, mesmo assim, ninguém irá sair da padaria sem o pãozinho.

"Eu tenho boletos em atraso, estou com dificuldades para pagar a farinha, tenho cerca de R$ 50 mil em dívidas. Estou pagando as minhas dívidas aos poucos, mas ninguém vai sair da minha padaria sem o pãozinho. Estou passando dificuldades, sim, mas eu vou vencer", garantiu.

Alertado pela reportagem sobre a possibilidade de visita do padre Fábio de Melo, Quintino afirmou. "Eu quero que ele venha, será recebido de coração aberto. Eu era católico, hoje eu sou evangélico, mas isso não muda em nada", disse.