Topo

Famosos


"Vai demorar pra cair a ficha", diz Eduardo Barão, colega de Boechat

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

12/02/2019 10h53

Eduardo Barão entrou 7h30 na rádio Band News FM para apresentar as noticiais da manhã, como sempre fez. Mas, nesta terça-feira (12), ele não estava mais junto de seu colega de 13 anos, Ricardo Boechat, que morreu na segunda. Muito emocionado, ele chorou no ar ao homenagear o amigo, e mais tarde, foi ao velório dele no Museu de Imagem e do Som (MIS), em São Paulo, para dar seu último adeus. 

"Acho que vai demorar para cair a ficha, a gente está ainda no impacto. É como perder realmente um amigo, um parente, não é nada fácil pra ninguém", desabafou Barão durante a cerimônia. 

Ele também falou sobre a tristeza generalizada que tomou conta de seus colegas de profissão: "Todo está um pouco chorando hoje, Seja porque se sentia representado pelo que ele falava, seja porque não concordava com nada do que ele falava, mas simplesmente gostava de acompanhar o que ele dizia. É uma tristeza gigantesca. Nunca imaginaria que uma coisa agressiva e trágica como essa poderia acontecer. Lógico que vem imagens na cabeça: ontem ele estava lá com a gente, estava bem".

"O que eu acho bonito, bacana é que todo mundo está de alguma forma tocado, sensibilizado, lembrando. Não só a gente da Band, mas de todos os veículos de comunicação e com aquela lembrança que ele sempre deixou de um cara batalhador e sempre com um sorriso, um cara divertido", complementou o jornalista.

Mais cedo, Barão declarou na rádio que a cadeira de Boechat no estúdio seria "aposentada"

"Essa cadeira vai ser aposentada. Ninguém nunca mais vai sentar nessa cadeira. É dele para sempre", disse Barão, que não conseguiu conter o choro.