Topo

Novela

Órfãos da Terra


Sem ostentação, Júlia Dalavia vai à festa da Globo com roupa de brechó

Thyago Andrade/Brazil News
Júlia Dalavia vai a festa de novela da Globo com roupa de brechó Imagem: Thyago Andrade/Brazil News

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

2019-03-14T23:01:32

14/03/2019 23h01

Diferentemente de outras estrelas globais, a atriz Júlia Dalavia, protagonista de "Órfãos da Terra", foi ao evento de lançamento da próxima novela das seis da Globo usando um look básico: camiseta e calça de alfaiataria. A roupa tem muito a ver com a forma mais consciente que a atriz vive atualmente.

"É uma escolha que eu venho pensando há tempo, de uma moda mais sustentável. Tenho muitos amigos que estão envolvidos com essa moda sustentável, de brechó, de fazer o que já está no mercado girar. De vez em quando, eu tenho vontade de apostar nisso. Estou me sentindo bem confortável, bonita. Uma amiga minha tem um brechó e ela me vestiu hoje", contou.

Com uma visão sustentável e feminista, a atriz diz que volta e meia lê comentários preconceituosos sobre seu estilo de vida, mas não se permite afetar por eles.

"Não me afeta, sei da minha verdade, mas não absorvo esse preconceito. Faço uma coisa que me preenche. Ano passado eu não pensava assim em relação à roupa, agora estou me construindo. Procuro olhar as mulheres com mais empatia, unir a força feminina e ter um jeito mais sustentável de viver".

Na novela escrita por Thelma Guedes e Duca Rachid, Júlia vive Laila, uma jovem que vê sua vida ser destruída por uma bombardeio em meio a guerra e, em pleno campo de refugiados, no Líbano, se apaixona por Jamil (Renato Góes). O problema é que ela se vê obrigada a casar com o Sheik Aziz (Herson Capri). Se na ficção ela vive uma grande paixão, o mesmo não acontece na vida real.

"Acho que a minha vida é bem mais fácil que a da Laila, bem mais tranquila. Mas, infelizmente, não estou vivendo um grande amor. Um só é muito pouco. Acho que existem vários grandes amores e a gente pode se apaixonar e desapaixonar e cada história tem a sua importância", diz.

Júlia não acredita em amor à primeira vista. "Amor é numa coisa que se constrói no dia a dia, que se cria. É uma coisa mais sólida", pontua.