Topo

Famosos


Ex-panicat, Carol Dias relata assédio sexual e diz que vai processar a Band

A ex-panicat Carol Dias diz que foi humilhada no pânico - Reprodução/SBT
A ex-panicat Carol Dias diz que foi humilhada no pânico Imagem: Reprodução/SBT

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

26/03/2019 15h41

A ex-panicat Carol Dias relembrou sua experiência traumática no programa "Pânico na Band", extinto em 2017. Em entrevista ao programa "Fofocalizando", ela afirmou que foi assediada moralmente e sexualmente, e disse que processará a emissora.

"Os últimos dois anos eu pedi para reverem o meu papel [no programa] e nunca fui atendida. Uma vez fui gravar com um diretor de externa. Uma menina me perguntou: 'Você namora?'. O diretor falou: 'Ela não namora, ela tem cliente'. É humilhante. Saí chorando da gravação. Eu estava cheinha e tive que escutar de uma diretora: 'Cartão vermelho pra você, você está gorda'".

Carol disse que ficou traumatizada com a experiência e até hoje toma remédios. Ela também relembrou um episódio no qual foi constrangida pelos diretores. "A mesma diretora chegou para mim um dia e falou: 'Carol, me faz um favor? Me dá o seu maiô porque o diretor pediu'".

Ela disse que, na época, não tomou nenhuma providência, pois não queria perder o emprego e disse ainda que não teve conflitos com o apresentador da atração, Emílio Surita. "Ele era super educado, mas sempre foi um cara resguardado, me tratava bem".

Procurada pelo UOL, a Band não se manifestou até a publicação deste texto.