Topo

Novelas


Juliana Paes fala de preparação para viver boleira: "Botei a mão na massa"

Globo/João Miguel Júnior
Personagem de Juliana Paes criará império vendendo bolos Imagem: Globo/João Miguel Júnior

Carolina Farias

Do UOL, no Rio

2019-04-12T20:15:34

12/04/2019 20h15

Protagonista da próxima trama das 21h, prevista para estrear em maio, Juliana Paes teve aulas de culinária para interpretar a boleira Maria da Paz. A personagem terá uma rede de lojas de bolos e vai começar seu império a partir de uma receita da avó.

"Não sou muito de ir para a cozinha, quando vou é para fazer sobremesa. Um bolinho de banana foi sempre fácil, mas tive aulas de uma culinária mais avançada. Existem segredos e manejos profissionais. Aprendi, tive que fazer, botei a mão na massa mesmo", contou a atriz em entrevista nos bastidores da gravação da novela.

Segundo Juliana, a trama vai trazer mulheres de todas as facetas para o centro da história, mas principalmente as mais empoderadas.

"A 'Dona do Pedaço' fala de todas as mulheres que são donas de si, que se fizeram pelo próprio esforço, que são a razão do próprio sucesso. Que passaram dificuldades e não esmoreceram. Essa palavra que está na moda, empoderamento, acho muito bom que esteja porque tem tudo a ver com a Maria da Paz".

Mãe de Pedro, de 8 anos e António, de 5, a atriz afirma que só se sente a "dona do pedaço" quando consegue conciliar a vida em casa com profissional.

"Me sinto a 'dona do Pedaço' quando consigo dar conta de muitas coisas ao mesmo tempo. Gravar, chegar em casa, tomar conta da merenda das crianças, fazer o dever de casa, boto para dormir, conto história, assisto filminho... Aí eu falo: 'hoje eu arrebentei'", contou Juliana, que confessou se cobrar para cuidar mais da vida dos pequenos.

"Ser mãe é viver com parcelinha de culpa sempre. Pode ser a mais analisada que for, sempre vai ter aquele 'faltou aquilo', 'não fui naquela reunião'".

Esse ano Juliana completa 20 anos de Globo e para a atriz um dos truques para manter a carreira bem é encarar a profissão com naturalidade.

"Sempre achei muito chato as pessoas que se sentem descoladas das outras profissões porque são artistas. O trabalho do artista é como de qualquer outro profissional. O que temos de diferente é a visibilidade. O bônus da minha profissão para mim é viver personagens diferentes, cada dia em um lugar, cada dia com uma galera, não precisar estar fechada".

Garganta

No ano passado Juliana precisou se afastar do trabalho para tratar de um cisto nas cordas vocais. Recuperada, ela afirmou que terá que fazer fisioterapia para sempre.

"Quando você descobre cistos fica uma cicatriz. Por mais que cuide, tenha disciplina e faça exercícios, ela fica. Continuo fazendo minha terapia vocal. Vou ter que cuidar sempre. É como jogador de futebol fazendo terapia antes e depois do jogo. Depois de muito uso, muito abuso, muito grito, tive esse acidente . Vou fazer fisioterapia para a vida inteira, mas está tudo normal".