Topo

Televisão


Christina Rocha faz 10 anos de Casos de Família e nega armação: "Sou ética"

Christina Rocha comanda há 10 anos o "Casos de Família" - Divulgação/SBT
Christina Rocha comanda há 10 anos o "Casos de Família" Imagem: Divulgação/SBT

Gisele Alquas

Do UOL, em São Paulo

03/05/2019 04h00

Christina Rocha comemora 10 anos à frente do "Casos de Família", um dos programas de maior sucesso de audiência do SBT. Com temas familiares, a apresentadora diz que para conduzir a atração precisa de muito jogo de cintura e profissionalismo.

E se tem algo que a irrita sobre seu trabalho, é dizer que os casos envolvendo barracos são armados pela produção.

"São casos reais. Eu não mentiria sobre isso. Me irrita profundamente falarem que é armação. Se fosse mentira eu não daria a cara a tapa. Sou super ética. Se eu falo que são reais, parece que eu é que sou mentirosa. Sou uma jornalista, eu tenho um nome a zelar e sempre agi corretamente", afirma a jornalistas que acompanharam as gravações do aniversário do programa, que estreou com ela no comando em 4 de maio de 2009.

Christina lembra com tristeza de uma situação que a deixou chateada. Uma travesti detonou a atração nas redes sociais depois de participar, em 2017. Segundo a participante, ela teve que encenar um conflito com a cunhada e com uma amiga. "Ela se arrependeu de participar do programa e disse que era tudo armado. Depois ela pediu desculpas e disse que falou aquilo porque estava sendo ameaçada por alguém que ela citou o nome no programa", explica Christina.

O diretor da atração, Rafael Bello, conta que tem equipes de produtores divididas para ir atrás dos personagens que se encaixam nos temas.

"Tudo é checado. Também temos colaboradoras de comunidades que indicam as pessoas. Os produtores que correm atrás. Fazemos três entrevistas com os participantes antes de gravar. Vamos até a casa deles, checamos tudo, e depois de comprovar que gravamos", detalha.

Treta de Carlos, filho de Jair Bolsonaro, com vice-presidente Mourão virou meme do "Casos de Família" - Reprodução/Twitter
Treta de Carlos, filho de Jair Bolsonaro, com vice-presidente Mourão virou meme do "Casos de Família"
Imagem: Reprodução/Twitter

"Eu adoro os memes"

Nesses dez anos à frente do "Casos de Família", Christina Rocha frequentemente vira meme nas redes sociais. E ela se diverte.

"Eu adoro virar meme, vejo todos. Tem uma página no Facebook que cria memes do programa. É uma grande propaganda para nós. Até no "BBB" eu fui parar. Acho muito legal", comemora ela, que comentou ainda a brincadeira que fizeram da treta de Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, com vice-presidente General Hamilton Mourão. Carlos acusou Mourão de ser "traidor e de conspirar para derrubar Bolsonaro para ficar em seu lugar". O tema do meme era: "Meu filho não aceita meu vice".

"Eu achei engraçado. Fizeram um também que tinha o presidente da Câmara Rodrigo Maia", lembra ela.

Christina comemora o sucesso do "Casos de Família" e afirma que Silvio Santos é o maior incentivador. "Ele é o que mais torce. Ele adora. Tenho muito que agradecer ao Silvio", emociona-se.

Televisão