Topo

Famosos


Rafa Brites pede perdão por exibir em revista barriga chapada pós-gravidez

Reprodução/Instagram
Rafa Brites na capa da "Boa Forma" Imagem: Reprodução/Instagram

Thaís Sant'Anna

Colaboração para o UOL

2019-05-17T15:02:09

17/05/2019 15h02

Rafa Brites usou seu Instagram hoje para compartilhar com suas seguidores a capa que fez para a revista "Boa Forma" em novembro de 2017, nove meses após dar à luz Rocco, de seu casamento com Felipe Andreoli. Mas se enganou quem achou que o intuito da apresentadora era relembrar e ostentar sua barriga sarada. Pelo contrário.

Ela escreveu um longo texto se dizendo arrependida de ter feito a capa, já que a maioria das mães não consegue atingir um físico parecido em tão pouco tempo após a gravidez.

"Não quero julgar o veículo. Quero falar de mim. Preciso confessar que eu me arrependi. É tão louco como em pouco tempo mudamos tanto. Há 2 anos quando eu fiz, juro do fundo do meu coração: achava que essa imagem incentivaria as recém-mamães. 'Ei! Olha como podemos amamentar, recuperar o peso, a vida profissional...'Bora' fazer exercícios, aumentar a auto estima!'. Que engano o meu. Me desculpem. Essa imagem gera uma frustração. Gera uma comparação. O número de mulheres que tem essa facilidade em perder peso é muito pequeno", declarou.

Para a Rafa, a capa, ao invés de influenciar positivamente as mamães, teve o efeito de deixá-las péssimas.

"Essa imagem não motiva. Essa imagem deve ter feito muitas mães se sentirem um lixo. Na minha camiseta está escrito 'Girls Revolution'. E hoje entendo que a revolução é sobre apoio, sobre sororidade, sobre aproximação. Essa imagem não me aproxima de ninguém. Ela me afasta. A minha boa forma dessa imagem é meu sorriso e minha habilidade de encaixar meu filho ali naquele lugarzinho da minha cintura, que nós mães somos craques", explicou

A apresentadora disse que errou ao ter "pressa em mostrar para o mundo: 'olha aqui, uma semana depois, tô magra".

"Agora eu vejo como isso pode ser nocivo graças ao trabalho de mulheres como a Daiana Garbin, Preta Gil e Mirian Bottan, entre outras. Obrigada por me incluírem nessa revolução através da consciência. Não tenho porquê esconder meu corpo, assim como não tenho o porquê me gabar dele. Eu o amo. Cada pedacinho pois ele tem o mesmo propósito de todos os corpos. Ser a morada de nossas almas", completou.

Pois então, sabe essa capa ai? Linda né? Fofa né? Uma revista de credibilidade. Muita informação bacana. Profissionais sérios. Não quero julgar o veículo. Quero falar de mim. Preciso confessar que eu me arrependi. É tão louco como em pouco tempo mudamos tanto. Ha 2 anos quando eu fiz , juro do fundo do meu coração : achava que essa imagem incentivaria as recém mamães . Ei ...Olha como podemos amamentar, recuperar o peso, a vida profissional...Bora fazer exercícios, aumentar a auto estima! Que engano o meu. Me desculpem. Essa imagem gera uma frustração. Gera uma comparação. O número de mulheres que tem essa facilidade em perder peso é muito pequeno. O número de mulheres que saem de uma gravidez livres de estrias, peitos em pé é quase nulo. É quase irreal. Essa imagem não motiva. Essa imagem deve ter feito muitas mães se sentirem um lixo. Na minha camiseta esta escrito GiRLS REVOLUTION!!! Caraca hoje entendo , a revolução é sobre apoio, sobre sonoridade, sobre aproximação. É sobre aceitação. Eu como uma influenciadora deveria ter percebido isso: Essa imagem não me aproxima de ninguém. Ela me afasta. A minha boa forma dessa imagem é meu sorriso e minha habilidade de encaixar meu filho ali naquele lugarzinho da minha cintura, que nos mães somos craques. É estar com a cabeça boa, ultrapassar o baby blues... Claro se for a sua, perder os quilinhos. Legal. Vai la. Mas se não for a sua,isso não te faz uma mulher menos gostosa e linda. Importante cuidar da saúde. Pra mim é fundamental. Mas isso nao esta ligado a uma barriga chapada. Eu vejo outras recém mães fazendo o que eu fiz, uma pressa em mostrar para o mundo... olha aqui uma semana depois to magra. Um mês depois tô de biquini perfeita. Agora eu vejo como isso pode ser nocivo graças ao trabalho de mulheres como a @garbindaiana @pretagil @mbottan entre outras. Obrigada por me incluírem nessa revolução através da consciência. Como é bom aprender e despertar! Não tenho porquê esconder meu corpo, assim como não tenho o porquê me gabar dele. Eu o amo. Cada pedacinho pois ele tem o mesmo propósito de todos os corpos. Ser a morada de nossas almas. #textou

Uma publicação compartilhada por Rafa Brites (@rafabrites) em