PUBLICIDADE
Topo

Famosos


Após processar Paulo Betti, chapa de Milton Gonçalves é eleita em sindicato

Os atores Paulo Betti e Milton Gonçalves - Montagem/UOL/Paulo Belote/Mauricio Fidalgo/TV Globo
Os atores Paulo Betti e Milton Gonçalves Imagem: Montagem/UOL/Paulo Belote/Mauricio Fidalgo/TV Globo

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

03/07/2019 08h31Atualizada em 03/07/2019 10h01

Após acusação e ameaça até mesmo de processo por racismo, a chapa composta por Milton Gonçalves venceu as eleições para a diretoria do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado do Rio de Janeiro (SATED/RJ).

A chapa de Gonçalves, União e Determinação, disputava contra a Renovação e Transparência, que tinha Paulo Betti como um dos integrantes.

"Após longas horas de trabalho de apuração das urnas das eleições SATED-RJ 2019, realizada nesta terça-feira (2/07) desde às 18h em primeira convocação, estendendo-se até às 4h10 do dia 3 de julho de 2019, informamos que foram apurados 476 votos válidos, sendo 05 nulos, 01 voto em branco, 308 votos para a capa 1 e 162 para a chapa 2, tendo sido declarado pela comissão eleitoral como eleita a chapa 01 - União e Determinação", informou o Sindicato por meio de comunicado divulgado hoje.

Ao UOL, Milton Gonçalves comemorou a vitória da chapa que tem o ator Jorge Coutinho como presidente. "É um amigo de muito tempo. Um lutador, uma pessoa que entrega a sua vida no que acredita do fundo do coração. É uma pessoa respeitosa, honesta, que nós todos temos que respeitar porque ele está cuidando do nosso sindicato", afirmou.

Milton Gonçalves moveu processo contra Paulo Betti, conforme informação revelada pelo site F5, parceiro do UOL. A ação está na 33ª Vara Criminal do Rio de Janeiro.

Ao ser questionado sobre o processo e se acreditava em uma eventual contribuição da ação judicial para a vitória de sua chapa, Gonçalves disse que não iria comentar o assunto."Não quero falar de ninguém, mas da vitória do Jorge Coutinho e dos amigos dele que acreditaram e estiveram ao lado dele. O resto é importante, mas não é o melhor momento para se falar", afirmou.

Segundo os autos, a que o site teve acesso, em abril, Betti teria publicado a seguinte mensagem em um grupo de WhatsApp: "a atual diretoria do sindicato está lá há muito tempo e tem uma forte representação negra com Jorge Coutinho e o grande Milton Gonçalves, além do querido Cosme. Isso complica bastante a luta, pois pode confundir as coisas". A ação diz que a fala do ator de "Órfãos da Terra" acarreta interpretação "imprópria e infeliz" e faz "distinção entre negros e brancos".

"É uma acusação muito grave. Eu não sou racista. Pelo menos até onde eu saiba, a minha história não diz isso, eu nunca me considerei", disse Betti ao UOL, por telefone. "Mas prefiro responder primeiro à interpelação", completou o ator.

Denominada "Renovação e Transparência", a chapa criada por Betti para fazer frente a Milton Gonçalves é composta por Tonico Pereira, Zezé Polessa, entre outros. Já a chapa União e Determinação é composta por nomes como Milton Gonçalves, Ruth Souza e Carlos Vereza.

As eleições para a presidência do SATED ocorreram entre os dias 29 e 30 de junho e 1º de julho.

Artistas saem em defesa de Paulo Betti

Em meio à polêmica acerca da acusação de racismo, Paulo Betti recebeu apoio de artistas e colegas de sua chapa.

Dadá Coelho, mulher de Paulo Betti, compartilhou uma publicação de Caio Blat em defesa do colega. "Amigos, a causa racista é legítima e não pode NUNCA, jamais em tempo algum, ser usada de forma leviana e oportunista. Como diz Angela Davis: 'Numa sociedade racista, não basta não ser racista. É necessário ser antirracista'", comentou Dadá, que ganhou apoio da atriz Luisa Arraes.

As atrizes Julia Lemmertz e Deborah Evelyn também publicaram em suas redes sociais um texto da chapa Renovação e Transparência em defesa de Betti.

Famosos