PUBLICIDADE
Topo

Televisão


"Eu me comporto como se não existisse homofobia", diz Lulu Santos

Lulu Santos participou do programa "Lady Night", do Multishow - Reprodução/Multishow
Lulu Santos participou do programa "Lady Night", do Multishow Imagem: Reprodução/Multishow

Jonathan Pereira

Colaboração para o UOL

22/07/2019 23h23

Lulu Santos falou sobre o casamento com Clebson Teixeira no Lady Night de hoje. O cantor, que oficializou a união em abril deste ano, explicou como foi tornar a relação pública.

"Ainda que eu tenha tido relações anteriormente que se tornaram públicas, dessa vez não foi uma coisa programada nem nada, a gente fez ao sabor de gostar tanto um do outro. A primeira vez que ele passou um final estendido no Rio de Janeiro, na hora que foi embora postou a foto do helicóptero, eu repostei e as pessoas juntaram as coisas", disse.

A decisão de oficializar a relação não teve a ver com militância. "A gente fez uma homenagem um ao outro. Não é para normatizar, mas também tem esse efeito. Eu mesmo nunca tive oportunidade de falar e possivelmente não gostaria do que eu mesmo sofri de auto-opressão, de opressão da sociedade e do ambiente".

Ele conta o que incomodava. "Uma das coisas que a gente acaba se ressentindo mais é não ter representatividade. Você vê os beijos dos casais, os romances, os filmes, comerciais e acaba não se vendo representado naquilo, como se estivesse excluído daquela possibilidade de felicidade. O que a gente fez foi não se excluir e não medir que aquilo tivesse alguma consequência".

Lulu defende que é preciso avançar. "Francamente, falar em homofobia sequer passa pela minha cabeça. É uma coisa resolvida para mim há tanto tempo. Acho tão atrasado, tão retardado abrigar isso. Não é que eu ache que não exista, mas eu me comporto como se não existisse".

Ao falar da vida pessoal, o cantor diz de quem recebeu mais carinho. "As mulheres, que são de fato românticas, que têm isso na alma e no coração, foram as que mais abraçaram".

Clebson pode ficar tranquilo, garante Lulu, ao ser perguntado se segue a letra de "Adivinha o quê", em que diz "eu só faço com você". "Toda vez que falo isso é verdade, na hora que estou falando é verdade. Sou bem dedicado, sou de natureza monogâmica".

Televisão