PUBLICIDADE
Topo

Televisão

Narrador do Pan perde 50 kg pela filha: "Pensei que morreria em cinco anos"

Antes e depois da bariátrica: Fernando Camargo como repórter e como narrador do Pan-Americano de 2019, na Record News - Montagem/UOL/Arquivo pessoal/Fernando Camargo
Antes e depois da bariátrica: Fernando Camargo como repórter e como narrador do Pan-Americano de 2019, na Record News Imagem: Montagem/UOL/Arquivo pessoal/Fernando Camargo

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

28/07/2019 04h00

Os Jogos Pan-Americanos de Lima, que começaram oficialmente na última sexta-feira, estão sendo especiais para Fernando Camargo, narrador do torneio para a Record News e o PlayPlus, serviço de streaming da Record. O evento do calendário olímpico é o primeiro do qual o narrador aparece na TV em sua melhor forma, com 50 kg a menos.

Fernando já tinha se acostumado ao "efeito sanfona". De tempos em tempos, engordava e emagrecia. Como sempre praticou esportes, pensou que a saúde estava em dia, mesmo com os quilos a mais. Porém, depois de ser demitido do Grupo Bandeirantes, em 2017, começou a ganhar peso sem parar.

"Eu tinha quase 140 kg e com a saúde muito comprometida, porque todos os parâmetros estavam muito ruins: triglicérides e colesterol muito altos, pressão altíssima que chegou na casa dos 20 [a pressão normal fica em torno de 12]. Sempre fui um cara desregrado, mas por mais que eu goste de exercícios nessa fase não consegui controlar e ganhei muito peso. O risco era iminente. Precisei botar um ponto final nessa história", conta Fernando ao UOL.

O jornalista e narrador esportivo Fernando Camargo antes e depois da cirurgia bariátrica - Montagem/UOL/Arquivo pessoal/Fernando Camargo - Montagem/UOL/Arquivo pessoal/Fernando Camargo
O jornalista e narrador esportivo Fernando Camargo antes e depois da cirurgia bariátrica
Imagem: Montagem/UOL/Arquivo pessoal/Fernando Camargo

"Não vou durar cinco anos"

Fernando colocou o "ponto final" na consciência e, depois, na mesa de cirurgia. Com sobrepeso e problemas de saúde, sentiu medo de morrer. Prestes a ficar obeso, só pensava na filha, Rafaela. Ele decidiu se submeter a uma cirurgia bariátrica para reverter o sobrepeso e evitar uma provável obesidade.

"Eu falava para mim mesmo: 'Não vou durar cinco anos se eu não cuidar de mim para cuidar da minha filha'. Na época, eu estava com 39 anos [hoje tem 42] e a Rafaela tinha dois", recorda.

O fator estético também influenciou na decisão. Fernando Camargo ainda se assusta ao rever imagens no auge do sobrepeso, quando participava do programa Depois do Jogo, no BandSports. Ele revela ter passado por episódios constrangedores no trabalho por causa dos quilos a mais.

"Decidi operar por questões de saúde, estética e algumas situações vexaminosas, como roupa estourando no meio de trabalhos, eventos. Antes, eu me irritava ao me olhar no espelho, não via uma imagem que me agradasse. Hoje, eu me preocupo muito mais, quero saber como estou para ter disposição para cuidar da minha filha e estar com a minha família da melhor forma possível", afirma ele, que atualmente está com 93 quilos.

Eu estava desmotivado, com a autoestima lá embaixo. Foi uma coisa que melhorou gradativamente, a partir da primeira semana. Cheguei a perder 8 kg em quatro dias depois da cirurgia. Em 40 dias, foram 23 kg. Em três meses, 33 kg. As roupas também começaram a mudar. Algumas roupas que usava quando era magro eu doei, e voltei a usar outras maiores.

Fernando Camargo, jornalista e narrador esportivo, antes e depois da cirurgia bariátrica - Montagem/UOL/Arquivo pessoal/Fernando Camargo - Montagem/UOL/Arquivo pessoal/Fernando Camargo
Fernando Camargo, jornalista e narrador esportivo, antes e depois da cirurgia bariátrica
Imagem: Montagem/UOL/Arquivo pessoal/Fernando Camargo

"Pan pode inspirar sedentários"

O esporte sempre esteve presente na vida de Fernando Camargo, pelo prazer de se exercitar e pela profissão. Estagiou na ESPN Brasil, onde trabalhou nos Jogos Olímpicos de Sydney (2000), teve rápida passagem pelo SBT e trabalhou na RedeTV! e na Gazeta, sempre na cobertura esportiva.

Hoje, além da TV, Fernando Camargo narra jogos de futebol na rádio Energia 97 e corridas de rua, das quais também costuma participar. Para o jornalista, o Pan-americano que narra pela Record News pode inspirar pessoas a saírem do sedentarismo e começarem a se exercitar.

"O Pan e a Olimpíada têm muitas modalidades que não conhecemos, como salto e arremesso, em que brasileiros estão ganhando destaque. Vi o treinamento da ginástica e é muito legal ver quantidade de meninos e meninas que praticam. É motivador, todo mundo deveria se inspirar, inclusive eu, sabendo que tenho que levar o esporte para o resto da vida depois da cirurgia", diz.

Televisão