PUBLICIDADE
Topo

Após pole dance, dançarinas de twerk perdem perfis; Instagram nega censura

Jessica Trindade, DJ Brisa, Thays Freitas, Catarina Bonsaglia e Letícia Nogueira, dançarinas de twerk - Reprodução/Instagram
Jessica Trindade, DJ Brisa, Thays Freitas, Catarina Bonsaglia e Letícia Nogueira, dançarinas de twerk Imagem: Reprodução/Instagram

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

29/07/2019 21h08

Depois do protesto das praticantes de pole dance, as profissionais do twerk, estilo de dança sensual praticado por famosas como Gracyanne Barbosa, também se manifestaram contra o banimento de perfis e publicações no Instagram. Algumas chegaram a perder até quatro contas, e a tag #twerk chega a ter fotos e vídeos ocultados.

Beatriz Povreslo, a DJ Brisa - Beatriz Povreslo/Arquivo pessoal - Beatriz Povreslo/Arquivo pessoal
Beatriz Povreslo, a DJ Brisa
Imagem: Beatriz Povreslo/Arquivo pessoal
De acordo com as diretrizes do Instagram, são banidos perfis que publicam "relações sexuais, genitais e close-ups de nádegas totalmente expostas, além de algumas fotos de mamilos femininos". Vender material pornográfico também é proibido.

DJ Brisa, líder do Twerk Brazil, questiona as políticas do aplicativo. "Estão censurando o que acham que deve. Às vezes, posto foto vestida e retiram. Mesmo seguindo as regras, não estamos conseguindo trabalhar", reclama ao UOL.

Brisa, nome artístico de Beatriz Povreslo, alega ter perdido três perfis pessoais e um da Twerk Brazil, criado há três anos e que conta com mais de 60 dançarinas. O banimento prejudica a divulgação da dançarina e DJ de 25 anos, que já participou do Programa Silvio Santos e outras atrações na TV.

Gravação de clipe de Twerk - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Gravação de clipe de Twerk
Imagem: Reprodução/Instagram
"Gracyanne já teve aulas de twerk com a minha sócia, Jessica Trindade. Meu trabalho é trazer o twerk para o Brasil, mas me colocam em uma posição de violar as diretrizes", afirma Brisa, que não aguenta mais perder perfis no Instagram.

"Detectar que a foto que não pode ser postada [tudo bem], de repente podemos criar algo em cima, mas banir uma pessoa do aplicativo é ditadura. É um absurdo. Se eu perder mais uma conta, vou processar o Instagram", desabafa.

Instagram admite erro, mas nega censura

Procurado pelo UOL, o Instagram admitiu erro ao ter restringido a tag #twerk e pediu desculpas aos usuários que se sentiram prejudicados. O aplicativo também explicou como funciona o processo de remoção de contas que violam as políticas da rede social.

"Queremos que o Instagram seja um lugar onde as pessoas possam se expressar e compartilhar interesses, mas também temos a responsabilidade de mantê-las seguras. Por isso, removemos contas que violem nossas políticas. A hashtag #twerk, no entanto, não viola nossas políticas e foi restaurada - pedimos desculpas pelo erro", informou o porta-voz do Facebook, administrador do Instagram.