Topo

Famosos


Anitta rebate Serasa por piada sobre boato de briga com Pabllo Vittar

Pabllo Vittar e Anitta em "Sua Cara" - YouTube
Pabllo Vittar e Anitta em "Sua Cara" Imagem: YouTube

Gilvan Marques

Do UOL, em São Paulo

07/08/2019 00h09

Após piada publicada pelo perfil oficial do Serasa Consumidor, no Instagram, a cantora Anitta sentiu a cutucada e fez questão de rebater através de longo desabafo na própria página da instituição, na noite de hoje.

"Usou o cartão da amiga para pedir um jatinho e não conseguiu pagar? A solução está aqui: Serasa Limpa Nome", brincou a página, fazendo clara referência aos boatos sobre a história que teria provocado suposta briga entre Anitta e Pabllo Vittar.

Mesmo não citando nomes, Anitta sentiu a provocação da página e acabou desabafando nos comentários. "Agradeço por lembrarem de mim e do meu trabalho. Mas acho muito triste fazer piada com um assunto que é o pesadelo diário de tantos brasileiros. Por mais que vocês respondam 'Não citamos seu nome', 'a carapuça serviu' ... Ninguém aqui é idiota pra não saber a referência aos boatos envolvendo meu nome e de outra cantora", iniciou ela.

"Nunca disse que ninguém me deve dinheiro. Meu áudio foi um desabafo por ter sido chamada de pão dura quando, na verdade, eu estava era fazendo das tripas coração pra fazer um projeto caro acontecer e dar certo como sempre faço. Jamais divulgo publicamente minhas decepções com as pessoas. O áudio foi viralizado por estas pessoas, provavelmente, por acharem que pelo meu tom de voz revoltado as pessoas se voltariam contra mim. Mas o tiro saiu pela culatra porque acho que as pessoas entendem que sou humana e também posso me chatear. Qualquer pedido de desculpas sobre algumas coisas valeriam muito mais de que qualquer dólar. Só não acho divertido fazer piada", prossegue.

"Meu pai e minha mãe tiveram problemas com Serasa durante toda a minha adolescência e eu chorava diariamente por medo de perder as pouquíssimas coisas que tínhamos. De não ter onde morar. Nem tinha entendimento pra saber se isso era possível ou não. Mas morria de medo. Se a ideia da brincadeira era viralizar as redes do Serasa, informo que infelizmente jovens que nem tem como resolver a situação dos pais olharam isso e começaram a fomentar um monte de medos na cabeça como eu já fiz na minha adolescência. Por favor não façam mais isso", concluiu.