PUBLICIDADE
Topo

Televisão


Patrícia Poeta estreia no comando de reality show e quer programa solo

Patrícia Poeta posa ao lado do chef Ravioli - Victor Pollak/TV Globo
Patrícia Poeta posa ao lado do chef Ravioli
Imagem: Victor Pollak/TV Globo

A partir desse sábado (10), Patrícia Poeta comanda o reality show de culinária Minha Mãe Cozinha Melhor que a Sua, que será exibido dentro do É de Casa.

A cada programa, dois participantes famosos são orientados por suas mães a fazerem um prato favorito da família. O chef Ravioli avalia os pratos e a vencedora leva um troféu para casa. A primeira edição terá Paula Fernandes e Latino com suas respectivas mães.

"A mãe manda três receitas e o participante só descobre qual receita ela terá que fazer na hora. Essa é a graça da brincadeira porque a gente dá um determinado tempo e ela tem que se virar e fazer essa receita. É a receita da mãe, mas quem está na frente do fogão é o filho ou a filha. A gente gravou seis episódios", contou Poeta nos bastidores de gravação nos estúdios Globo, no Rio.

Apesar da boa forma, Patrícia conta que é boa de garfo e o UOL confirmou que ela provou com gosto o estrogonofe com arroz branco preparado por Milene Domingues na gravação de ontem.

"O chef prova para dar a nota e assim que ele prova eu como a comida inteira. Hoje gravamos o último programa e o chef Ravioli me perguntou o que quero comer, pois faremos um almoço de despedida. E pedi massa com camarão. Vai ser meu segundo prato do dia".

O É de Casa completa quatro anos no ar e simboliza para Poeta seu momento de transição do jornalismo para o entretenimento.

"Comecei aqui e fiz muitas coisas desde então. Estou fazendo um reality agora que vai ter mais de 30 minutos dentro do próprio É de casa, um programa dentro do outro. Fiz outro programa no GNT. É uma forma das pessoas me verem de uma maneira diferente que elas viam, que era uma coisa mais séria", conta.

A apresentadora destaca que no jornalismo sentia falta de mostrar seu lado mais leve e descontraído. Na Globo ela apresentou o SPTV, Fantástico e por último dividiu a bancada do Jornal Nacional com William Bonner, de 2011 a 2014.

"A Patrícia na sua essência é uma pessoa que é mais alegre, gosta de levar leveza para as pessoas. Que sabe o momento da seriedade, mas também sabe brincar. O É de Casa me deu a oportunidade de mostrar um pouco disso. É o início desse caminho que quero trilhar".

Apesar de ter a oportunidade de apresentar um quadro sozinha no programa que divide a apresentação com Zeca Camargo, Ana Furtado, André Marques e Cissa Guimarães, Poeta não esconde que sonha com seu programa solo.

"Apresento esse reality, já tive também o Caixa de Costura, no GNT. Nesse período de quatro anos, fiz coisas sozinhas. Tenho vontade de ter meu programa, seria hipocrisia dizer que não, estou trilhando um caminho para isso. Mas estou feliz de estar no É de Casa, um programa que eu ajudei inclusive a criar. Tenho vontade de ter meu programa, mas em um momento certo a gente vai ficar sabendo".

"Era isso o que eu queria fazer quando entrei no entretenimento, me envolver com projetos novos. Você vai praticando e se desafiando, isso é uma coisa muito bacana. Mais do que pensar no programa solo é você estar se desafiando a todo instante. Isso eu tenho feito nos últimos quatro anos e sentido cada vez mais prazer no que eu faço", completa.

Poeta conta que no período que ficou no jornalismo da emissora tinha um perfil mais sério para corresponder ao que o programa pedia.

"Terminei minha fase jornalística no hard news, que é o Jornal Nacional. Antes do JN, fiz o Fantástico que é uma linguagem que curto muito, essa mistura de entretenimento com informação, que é uma coisa que a gente tem feito cada vez mais no É de Casa. O jornalismo te pede uma coisa , tem um perfil e o entretenimento te possibilita isso. Quando tomei essa decisão de migrar para essa área era para poder usar essa coisa que gosto, de falar as coisas que penso, de ser mais a Patrícia na essência", explica.

"Eu sou muito uma pessoa na essência, não sou de aparência. Acho que hoje faço uma coisa que gosto de fazer, sou assim fora do vídeo ou dentro. Não crio uma personagem, sou aquilo ali".

Apesar do desejo pelo seu programa, Patrícia já apresentou projetos para a Globo, mas garante que não rola ansiedade para concretizá-los. Uma das ideias dela inclui um programa sobre relacionamentos humanos.

"Sou muito de viver o momento. Estou curtindo demais de fazer o reality. Foi tudo corrido, mas foi muito divertido. Não sou muito de pensar aquilo que não tenho, sou muito realista. Sou muito de viver a oportunidade que me deram hoje e pego com as duas mãos. O grande barato da vida é você curtir o seu momento".

Televisão