Topo

Televisão


Zorra deixa Bolsonaro com bigode de Hitler em barbearia; assista

Zorra, programa da Globo, faz piada com o presidente Jair Bolsonaro e o deixa com bigode de Adolf Hitler - Reprodução/TV Globo
Zorra, programa da Globo, faz piada com o presidente Jair Bolsonaro e o deixa com bigode de Adolf Hitler Imagem: Reprodução/TV Globo

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

12/08/2019 13h00

O Zorra se inspirou no vídeo de Jair Bolsonaro cortando o cabelo e fez piada com o presidente. No programa exibido no último sábado, na Globo, o humorístico colocou o chefe do Executivo em uma barbearia demitindo responsáveis por pesquisas e dados científicos que o incomodam, como aconteceu com o ex-chefe do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Ricardo Galvão.

"Eu chamei vocês aqui porque eu tive uma emergência capilar, tive que cancelar com o francês lá", disse Bolsonaro, interpretado por Fernando Caruso, citando o cancelamento de uma reunião do presidente com o chanceler francês Jean-Yves Le Drian, imediatamente antes de aparecer em uma transmissão ao vivo cortando o cabelo.

Em seguida, Bolsonaro foi demitindo quem discordava dele, começando pelo chefe da Comissão da Verdade, criada para investigar mortos e desaparecidos políticos durante a ditadura militar (1964-1985).

"Vamos fazer o seguinte? Acabou a Comissão da Verdade. Vou extinguir a Comissão da Verdade e vou criar a partir de agora a Comissão da minha Verdade. Anota aí: a gente vai começar a revisar os livros. Primeira revisão: não houve ditadura, aquilo foi revolução. Ah, e você está demitido, tá ok?", afirmou o presidente.

Na sequência, entrou o chefe do Inpe alertando sobre o desmatamento na Amazônia. "Os números não mentem", tentou justificar. "Número é coisa de ONG! Tá ok? Vamos fazer o seguinte? Liberou geral o garimpo! Vamos logo tirar todas as árvores, que sem árvore não tem desmatamento!", rebateu Bolsonaro.

Outro assessor chegou avisando que o presidente estava atrasado. "São 10h30". Bolsonaro recusou a informação: "10h30 não. No meu entendimento são 9h30!". O assessor insistiu: "Mas, presidente, o relógio...", e o chefe do Executivo o interrompeu: "Se eu disse que são 9h30, é porque são 9h30! Eu, hein!".

Bolsonaro saiu apressado da barbearia, mas o barbeiro o avisou que ainda não estava pronto. O presidente se viu no espelho e sentenciou: "Se eu disse que acabou, é porque acabou. Olha aí, está ótimo!". A única parte que faltou no mesmo local onde o líder nazista Adolf Hitler (1889-1945) mantinha seu bigode.

Nas redes sociais, os telespectadores entenderam a associação feita pelo Zorra entre Bolsonaro e Hitler e comentou no vídeo, publicado pela conta do humorístico no Facebook.