Topo

Famosos


Matheus Mazzafera, sobre entrevistas bombásticas: "Não é porque sou gay"

Matheus Mazzafera entrevista Ludmilla - Reprodução/YouTube
Matheus Mazzafera entrevista Ludmilla Imagem: Reprodução/YouTube

Carol Martins

Do UOL, em São Paulo

15/08/2019 23h34

O apresentador e youtuber Matheus Mazzafera disse que não consegue depoimentos íntimos de famosos por ser amigo e gay. Ele diz que já foi elogiado por diretores da Globo pelo talento em conduzir entrevistas.

"Tem (filtro antes das entrevistas), eu pergunto antes. Nunca tive (amizade). A maioria das pessoas eu conheço da gravação. Eu queria até entender o porquê. Por que quando a pessoa é hétero, tipo Sabrina Sato, Luciano Huck, eles falam 'ah, ele é um bom apresentador'? Por que um gay tem que falar que é amigo? Tem uns que falam 'porque o Matheus é um bom apresentador'", disse Matheus durante evento na Le Lis Blanc, no Jardins, em São Paulo.

"Eu fiz várias entrevistas na Globo com diretores, e um deles perguntou para mim: 'por que você consegue arrancar tanta coisa das pessoas?'. Eu fiquei quieto, e ele falou: 'você tem uma qualidade que poucas pessoas têm. Você é muito bom no que você faz'. Eu fiquei muito feliz com isso", acrescentou.

De acordo com o youtuber, todo famoso quer conceder entrevista em algum momento, e ele sabe aproveitar as oportunidades.

"A pessoa que eu sempre quis entrevistar, que era o meu sonho, eu consegui, o Silvio Santos. Não sei responder, mas acho que todo artista em algum momento quer dar entrevista. Então, elas dão a entrevista", declarou.

Matheus diz que já se surpreendeu com algumas respostas nas suas entrevistas. "Nunca me assustou, mas algumas pessoas me surpreenderam. Por exemplo, a Cláudia Raia disse que perdeu a virgindade com o namorado da irmã. O Pabllo Vittar, a mesma coisa, falou que ficou a primeira vez com o namorado da irmã dela. Então, algumas coisas me surpreenderam. Nada me chocou, porque tudo é normal, a não ser matar, roubar, essas coisas."

O youtuber falou que já aconteceu de algum entrevistado pedir para tirar um trecho da entrevista, e os pedidos são atendidos. "Qualquer pessoa que eu chamar, volta. A maioria das pessoas eu conheci em entrevista. Bruna, Marina, e hoje elas viraram minhas amigas. Tenho certeza que quando elas querem dar uma entrevista, elas me ligam e podem contar comigo", explicou.