Topo

Televisão


Ágatha Moreira não espera redenção de Josiane: "Quero ser vilã até o final"

Ágatha Moreira em evento da Vivara - Leo Franco/AgNews
Ágatha Moreira em evento da Vivara Imagem: Leo Franco/AgNews

Carolina Martins

Colaboração para o UOL

23/08/2019 08h57

Vilã da novela das nove, A Dona do Pedaço, Ágatha Moreira participou ontem de um evento da Vivara, em São Paulo, e contou como Josiane é recebida pelo público. "Estou sendo odiada mesmo. Eu não sabia como era isso de ser vilã, ouvia que as pessoas confundiam ficção com realidade. Comigo aconteceu uma vez, mas as pessoas em geral são carinhosas comigo, reconhecem meu trabalho", disse.

Mas, diferente de muitos atores, que torcem por um final feliz para seus personagens, Ágatha não quer saber de transformação para Jô: "Ela tem que pagar por tudo que fez. Eu não quero redenção, quero ser vilã até o final".

Ela comemora que a filha de Maria da Pez seja conhecida na internet como "filha" de Carminha (personagem de Avenida Brasil interpretada por Adriana Esteves em 2012) e neta de Nazaré (da novela Senhora do Destino, papel de Renata Sorrah em 2005): "São as vilãs que mais odiei na vida. Isso é a maior honra de todas".

"Fechamos os olhos para quem amamos"

Enquanto boa parte do público critica a ingenuidade de Maria da Pez, que não percebeu as maldades da filha até a cena do flagra, Ágatha rebate: "Às vezes fechamos os olhos para pessoas que amamos. É muito difícil a Maria da Paz enxergar a verdadeira Josiane depois de tanta doçura que ela demonstrou a vida toda".

A carga dramática das maldades da vila principalmente contra a mãe, Maria da Paz, interpretada por Juliana Paes, é tão intensa que Ágatha chega a chorar em casa. Mas, o namorado, o também ator, Rodrigo Simas é um refúgio para ela.

"O Rodrigo me apoia e está sempre do meu lado. Passa texto comigo. Ele entende meu cansaço, minha exaustão. Ele é um namorado parceiro. Se é para estar com alguém tem que ser assim, na parceria, nos dias bons e ruins", conta.