Topo

Televisão


Chaves, o musical, é projeto mais ambicioso de série há 35 anos no Brasil

Atores em cena de Chaves - Um Tributo Musical, que reproduz fielmente vila do seriado mexicano - Stephan Solon/Divulgação
Atores em cena de Chaves - Um Tributo Musical, que reproduz fielmente vila do seriado mexicano Imagem: Stephan Solon/Divulgação

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

23/08/2019 04h00

Ícone mexicano, Chaves ganha hoje seu projeto mais ambicioso realizado no Brasil: um musical em homenagem ao criador da série, Roberto Gómez Bolaños (1929-2014). Chaves - Um Tributo Musical estreia no teatro Opus, em São Paulo, com a missão de agradar pelo menos quatro gerações "atentas olhando para a TV", como diz a abertura do programa no SBT.

O musical, orçado em R$ 8,7 milhões e com uma equipe premiada nos bastidores, chega aos palcos um dia antes do aniversário de Chaves no Brasil. Em 24 de agosto de 1984, a série estreou dentro do programa TV Powww!, do SBT, apresentado por Paulo Barboza.

Chaves desembarcou no Brasil com o "irmão" Chapolin no meio de novelas mexicanas compradas por Silvio Santos. O dono do SBT quase encostou as séries porque diretores da emissora acharam sem graça, mas o responsável pelo núcleo de dublagem, José Salathiel Lage, conseguiu convencer o patrão a exibir os humorísticos.

Deu certo, e Chaves permanece no ar até hoje. Desde o ano passado, os personagens também passaram a dar as caras no Multishow, canal pago do grupo Globo.

O UOL entrevistou a equipe do musical, entre atores e diretores, e o filho de Roberto Gómez Bolaños, que virá ao Brasil para assistir ao espetáculo. "Meu pai estaria feliz", afirma Roberto Gómez Fernández.

Leia a reportagem completa sobre Chaves -- Um Tributo Musical.