PUBLICIDADE
Topo

Luisa Mell diz que não voltaria a ter programa na RedeTV!: 'Deus me livre'

Thiago Duran/AgNews
Imagem: Thiago Duran/AgNews

Carol Martins

Colaboração para o UOL, em São Paulo

12/09/2019 07h45

Defensora dos animais, Luisa Mell disse ontem que não gostaria de voltar a ter um programa como quando fez sucesso com o extinto Late Show, da RedeTV!, por seis anos, entre 2002 e 2008. "Percebi que ser apresentadora não era o caminho e senti que era uma missão de vida", afirmou ela durante jantar beneficente de seu Instituto Luisa Mell, no Villagio JK, em São Paulo.

Segundo ela, não há o desejo de voltar a apresentar um programa, muito menos se houvesse uma nova proposta da RedeTV!. "Deus me livre. Foi uma questão pessoal. Mesmo porque eu faço muito, mas muito mais hoje com responsabilidade e propriedade. Foi um aprendizado", disse. Na época do Late Show, Luisa teve a atração cancelada, foi demitida por telefone e era ex-namorada do marido de Daniela Albuquerque, Almicare Dallevo.

"Tinha gente que falava que ria de mim quando eu chorava na TV e hoje choram comigo. Todos têm empatia e compaixão. Quero despertar isso nas pessoas. Despertei para isso. Eu não nasci assim. Virei assim depois dos 20 anos", disse ela.

A ativista falou ainda sobre a discussão que teve com a amiga Antonia Fontenelle, em relação à questão da Amazônia no governo Bolsonaro. "Não é porque não pensamos igual que precisamos nos odiar. E que não podemos conviver. Isso é um problema muito sério que está acontecendo no Brasil. Isso só leva à guerra". Luisa foi em defesa do diretor do Inpe, demitido por divulgar dados sobre o aumento de queimadas. Já Fontenelle defendeu o presidente.