PUBLICIDADE
Topo

Caldeirão do Huck chega à milésima edição relembrando quadros antigos

Luciano Huck lembrou o primeiro logo do programa, que estreou em abril de 2000 - Reprodução/TV Globo
Luciano Huck lembrou o primeiro logo do programa, que estreou em abril de 2000 Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL

05/10/2019 17h45

Há quase 20 anos no ar, o Caldeirão do Huck chegou hoje ao programa de número 1000. Para celebrar a marca, o apresentador Luciano Huck resgatou um quadro antigo que tem tudo a ver com a data: o Vezes Mil, exibido pela última vez em 2014.

"Imagina uma coisa na vida que você já fez mil vezes... Hoje é o programa mil, a milésima edição do Caldeirão", disse Huck, na abertura do programa.

A ideia do quadro é criar um cenário em que uma pessoa comum possa exercer a gentileza; a primeira que cumprir a "missão", leva como prêmio o valor de todas as moedas que carrega consigo multiplicado por mil.

No programa de hoje, Huck entrou disfarçado com boné e óculos de sol em um vagão de trem na estação Marechal Hermes, no Rio de Janeiro, carregando uma placa pedindo que outro passageiro o acordasse quando chegasse em sua estação. E a primeira pessoa a acordá-lo foi a aposentada Isabel, que levou R$ 4.250.

Luciano Huck programa 1000 - Reprodução/Globo - Reprodução/Globo
Imagem: Reprodução/Globo

Além do Vezes Mil, Luciano Huck comandou edições inéditas dos quadros Quem Quer Ser Um Milionário e Lar Doce Lar.

"São mil tardes de sábado"

Luciano comandou o programa de hoje visivelmente emocionado e, mais de uma vez, falou sobre sua jornada como apresentador.

"Para você que está em casa eu só posso agradecer, do fundo do meu coração, o quanto eu aprendi, o quanto eu melhorei como filho, como marido, como pai, como cidadão", disse. "Eu sou uma pessoa transformada graças a vocês. Pode parecer que o caldeirão impacta na vida das pessoas, mas eu garanto que o impacto é maior em mim".

Huck lembrou que, desde que começou a tocar o programa, sua vida mudou bastante, falando sobre a esposa, Angélica, e os três filhos: Joaquim, de 14 anos, Benício, de 11, e Eva, de 7.

"Quero agradecer à Rede Globo de Televisão que na virada do século acreditou em um apresentador muito jovem. Obrigada pelos mil sábados de confiança", completou.