PUBLICIDADE
Topo

Geisy é criticada por levar mãe a sex shop e rebate seguidores

Geisy Arruda - Leo Franco / Agnews
Geisy Arruda Imagem: Leo Franco / Agnews

Do UOL, em São Paulo

16/10/2019 20h39

Geisy Arruda perdeu a paciência hoje com alguns seguidores no Twitter e discutiu com eles. A influenciadora não deixou barato ao ser criticada por levar a mãe a uma loja de produtos eróticos e por falar sobre sexo nas redes sociais.

Mais cedo, Geisy disse no Twitter que iria ao sex shop com a mãe, Maria de Fátima, e compraria um vibrador para ela. Depois, publicou um vídeo dentro da loja, em que mostra um pênis de borracha para ela.

Um seguidor escreveu: "Levar sua mãe no sex shop, querer colocar um pinto de borracha na mão dela e rir da situação, na minha humilde opinião, é desnecessário e uma falta de respeito".

"Minha mãe se divertiu. (...) Ainda fui ao sex shop com meu pai e minha mãe, porque meu pai não queria que eu gastasse com Uber e eu moro longe de tudo. O único problema aqui é o seu preconceito", respondeu.

Ao debater com uma seguidora que a criticava por falar sobre sexo e mostrar o bumbum na internet, rebateu: "Se eu quiser ser só uma bunda, isso continua sendo problema meu. E eu vou ser uma senhora bunda. E você continua não tendo nada a ver com isso".

"É tão fácil apontar o dedo na cara dos outros , vomitar suas 'verdades' sem conhecer um terço da minha história. Tenho certeza de que sou muito mais honesta do que muita santa puritana por aí", protestou.

Em seu perfil no Instagram e em seu canal no YouTube, o Ponto G, Geisy fala sobre sexualidade e fetiches. A influencer também escreve contos eróticos e, recentemente, tem se interessado pela cultura BDSM.

Famosos