Topo

Famosos


Débora Nascimento lembra bulimia na adolescência e fala sobre José Loreto

Débora Nascimento participa de evento de lançamento de filme na Espanha - Manuel Romano/NurPhoto/Getty Images
Débora Nascimento participa de evento de lançamento de filme na Espanha Imagem: Manuel Romano/NurPhoto/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

21/10/2019 12h47Atualizada em 21/10/2019 17h11

A atriz Débora Nascimento falou sobre a nova fase que atravessa após se separar do colega de profissão José Loreto. A atriz, que está namorando há cerca de três meses com o dermatologista Luiz Perez, analisou o fim do relacionamento com Loreto, com quem tem a filha Bella, de um ano e seis meses.

Em entrevista ao "GShow", Débora deu um conselho para mulheres que possam estar enfrentando uma situação parecida com a que ela viveu.

"Não fuja do que você está sentindo. A dor e o ressentimento é genuíno. Fico até emocionada, porque eu nunca esperei ser exemplo de nada. Isso aconteceu na minha vida e a única coisa que eu tinha que fazer era sobreviver e tentar ser feliz, por mim e pela minha filha. Não tinha outra opção a não ser seguir. Não ia me fazer de vítima ou fazer a minha filha sofrer. Vivi a dor e o luto de uma relação. Fiquei mal, triste, mas tive a consciência de que aquilo iria passar", explicou a atriz, que apontou Bella como sua maior motivação para voltar a sorrir.

"Pensava muito na amamentação e tinha consciência de que poderia afetar (a Bella). Era consciente da minha tristeza, mas que ela iria só até um lugar, porque não deixaria aquele sentimento me levar para o lado ruim, porque isso iria afetar a minha filha e eu não permitiria isso. A minha força foi sendo construída diariamente no acordar, ir para o trabalho feliz, sim! Porque amo fazer o que eu faço e ninguém iria tirar isso de mim."

José Loreto e Débora Nascimento se separaram após polêmica - Divulgação/TV Globo
José Loreto e Débora Nascimento se separaram após polêmica
Imagem: Divulgação/TV Globo

Débora ainda explicou que mantém uma relação cordial com José Loreto, já que ele sempre será o pai de sua filha, e que "deseja o melhor para ele".

"(Temos uma relação) De muito respeito. É o pai da minha filha e será para sempre alguém que eu vou ter contato. Desejo o melhor para ele, porque reverbera completamente na minha filha. Somos adultos e sei muito bem o que é melhor para a minha filha", explicou Débora.

Por fim, a atriz se disse feliz por ter voltado a amar, ressaltando que teve coragem para superar o momento turbulento que atravessou após a separação e as polêmicas que cercaram o fim de seu relacionamento.

"Estou feliz e amando, mas o melhor de tudo isso, é a coragem que eu tenho da minha vida não ser pautada por um trauma, uma dor, mas sim a coragem de acreditar que existe amor e que eu posso ser feliz", concluiu.

Bullying na escola e relação com próprio corpo

Débora Nascimento fala sobre bulimia e bullying no colégio - Victor Pollak/TV Globo
Débora Nascimento fala sobre bulimia e bullying no colégio
Imagem: Victor Pollak/TV Globo

Atualmente, Débora é considerada com frequência uma das mulheres mais bonitas do Brasil. Contudo, a atriz revela que nem sempre foi vista dessa forma e que já sofreu bastante por não aceitar o próprio corpo.

"Já passei por muitas crises de identidade ao longo da vida. Na adolescência, quando pensava o tipo de mulher que queria ser, no que desejava, e depois, quando virei modelo. Demorei a entender a minha beleza, o meu olhar, o meu tamanho. Ao longo da minha vida, tive vários períodos em que eu precisei parar e olhar para mim. Quando era adolescente sofria muito bullying. Período de escola foi muito difícil para mim", explica a atriz, que só começou a mudar sua forma de pensar ao começar a trabalhar como modelo.

"Quando virei modelo, entendi que meu tamanho e cabelo eram uma coisa positiva e que eu era uma mulher bonita. Mas depois veio outro dilema: o meu peso. Me sentia ainda muito oprimida e na busca do entendimento para saber que mulher eu era. Foi mais um momento complicado, tanto que desenvolvi um distúrbio alimentar", contou.

A atriz disse que o mercado a considerava gorda e que isso desenvolveu nela um quadro de bulimia, que só foi revertido após sua mãe identificar que ela estava desmaiando com frequência.

"O mercado começou a me achar bonita, mas gorda. E isso uma menina de 15 anos que não estava gorda! E mesmo que se estivesse, não era assim para ser tratado e cuidado. E foi aí que desenvolvi o distúrbio, porque ter a minha independência financeira era muito importante. Fazia de tudo para continuar trabalhando e ser aceita naquele lugar. E isso foi me afetando. Isso acontece muito, ainda mais nessa faixa etária. A minha mãe teve esse cuidado de parar e me observar. Me deu a atenção que eu precisava. Foi crucial para eu sair sem grandes problemas físicos de saúde, graças a Deus. Até hoje ela me liga para saber se estou comendo."

Hoje, Débora ressalta que aprendeu a se dar valor e reconhecer as qualidades que possui independente do que as pessoas achem.

"Me vejo mais potente do que as pessoas me veem, porque sei que não é a beleza, o cabelo, os olhos claros, a barriga. As pessoas ainda não fazem ideia da minha potência. Vou além do posto de musa ou de uma das mulheres mais lindas do Brasil. Me acho muito mais bonita do que dizem, a minha beleza vai além dessa estética da foto. Tenho celulite, estria, marcas e cicatrizes de gestação, da minha anorexia e depois do meu sobrepeso. Tudo isso que você não vê em foto, em vídeo ou em filme, me deixa muito mais linda", concluiu.

Famosos