Topo

TV e Famosos


Sandy e Júnior admitem "vida privilegiada" e exaltam pais por "pés no chão"

Sandy e Junior participam do Domingão do Faustão - reprodução/TV Globo
Sandy e Junior participam do Domingão do Faustão Imagem: reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

03/11/2019 19h08

Sandy e Júnior são músicos e celebridades desde a infância, mas, hoje, reconhecem que tiveram uma formação privilegiada e agradecem aos pais pela educação que tiveram. A dupla falou sobre a própria vida hoje, em participação no "Domingão do Faustão", da TV Globo.

"Por mais que a gente tenha muita consciência de que, no país em que a gente vive, o tipo de vida que a gente tem é muito privilegiado, é muito fora do padrão do brasileiro médio. A gente tem muita consciência disso, e por isso foi muito importante que os nossos pais estivessem do nosso lado, colocando os nossos pés no chão", disse Júnior.

"E deixando muito claro que a gente sai do palco, com todas aquelas luzes, e ali atrás a vida é exatamente igual à de todo mundo. Você passa mal, tem de pegar fila. Não querer estar privilegiado. Tem fila? Então tem fila para todo mundo. Isso fez muita diferença para a gente manter os pés no chão com a vida muito maluca que a gente teve. Eu sou muito grato, e sei que ela também, aos nossos pais", completou o cantor.

Ela concordou com o irmão. "Foi para ajudar a gente a preservar nossa infância, nossa adolescência. E até garantir que a gente tivesse uma vida pessoal, viver as coisas normais dos adolescentes, das crianças. Isso foi muito importante para a gente. A família foi sempre muito unida, e a gente sempre pôde contar com pessoas que amavam a gente de verdade e não estavam ali por qualquer tipo de interesse", afirmou Sandy.

"A gente levava como uma brincadeira, era um hobby nosso. A nossa mãe, quando ia renovar o contrato com a gravadora, dizia: 'Tá bom, já brincaram bastante'", completou ela. "Éramos crianças trabalhando como adultos, em um universo de adultos. A gente nunca saiu da escola, e sempre foi uma questão administrar a escola. Foi a prioridade número um, vinha na frente do trabalho. Isso foi fundamental para a nossa formação", exaltou Júnior.

reprodução/TV Globo
Imagem: reprodução/TV Globo

Leia outros trechos da participação de Sandy e Júnior:

Foram surpreendidos pela proporção que a turnê "Nossa História" tomou?

Sandy: Muito! A gente não podia sonhar que seria assim, nada parecido com isso. Era para a gente fazer uns 10 shows, no começo eram oito. A gente foi aumentando a turnê, as pessoas pediam porque não conseguiam comprar ingresso. Foi aumentando, e acabou que virou uma turnê de 18 shows.

Júnior: Período muito difícil para o país e o nosso povo [financeiramente]. Do nada, pintou essa turnê e tomou essa proporção no meio disso tudo. Está sendo um carinho no coração saber que a gente está trazendo felicidade para essa galera... E para a gente também, claro. Nestes momentos, durante o show, parece que não existe mais nada do lado de fora. A energia fica muito forte.

A dupla voltará a se despedir após a turnê "Nossa História"?

Sandy: A gente sabia que tinha um público saudoso, que esperava por isso, mas a gente não tinha dimensão. É bem resolvido. A gente sabia que seria uma coisa pontual, desde o começo, e está sendo uma delícia. A gente tem uma carreira individual que a gente quer retomar depois. (..._) É uma escolha que a gente faz, respeitando a nossa verdade individual.

Júnior: Como a gente começou a trabalhar muito cedo, e a nossa família não dependia do nosso sustento, a gente teve a liberdade de escolher o que fazer com a nossa verdade. Colocando a arte em primeiro lugar. Quando a gente decidiu separar a dupla, foi muito atrás dessa verdade. Essa tour, com começo, meio e fim, foi também respeitando isso. Respeitando os fãs, e a gente também estava com saudade de brindar tudo isso, mas a gente também tem essa certeza de que vai voltar para os nossos trabalhos individuais.

Carinho dos fãs nos shows

Sandy: A gente vê criança nos nossos shows, hoje em dia, que nem era nascida quando a gente cantava.

Júnior: Tinha gente que era criança, e o pai não tinha dinheiro para comprar ingresso. E agora compra o ingresso com o dinheiro delas!

Sandy: O mais bonito é ver que a história das pessoas foi embalada pelas nossas músicas. Foi lindo ver que tinha gente curtindo com os olhos fechados, sentindo a energia. (...) A gente quer agradecer pelo carinho de vocês. A gente nem sabia que cabia tanto carinho assim.

Cresceram com a fama e, hoje, criam filhos com as redes sociais

Sandy: Está tudo muito exposto nas redes sociais, então como equilibrar isso e não passar por antipático, mas também ter seu momento preservado, seu direito à privacidade? Isso é difícil de equacionar, mas a gente está aqui, firme, tentando.

TV e Famosos